PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

Movimentos negros enviam carta à ONU denunciando presidente da Fundação Palmares

O apelo às Nações Unidas acontece poucos meses após a própria ONU alertar o governo brasileiro de que Sérgio Camargo é "inapto" para ocupar o cargo

14:14 | 23/07/2021
Sérgio Camargo (Foto: Reprodução)
Sérgio Camargo (Foto: Reprodução)

Nesta quinta-feira, 22, organizações do movimento negro brasileiro denunciaram à ONU (Organização das Nações Unidas) o presidente da Fundação Cultural Palmares (FCP), Sérgio Camargo, por violação de direitos humanos.

O documento foi assinado pela Coalizão Negra por Direitos, entidade que reúne 200 grupos e coletivos negros, e acusa Camargo de promover desmonte institucional da entidade e do patrimônio histórico e cultural afro-brasileiro. O relatório apresentado destaca comportamento ríspido, histórico de práticas violadoras de direitos humanos, ataques a jornalistas e cerceamento à liberdade de expressão.

Procurado pela imprensa , Camargo não se pronunciou sobre o assunto. O apelo às Nações Unidas acontece poucos meses após a própria ONU enviar uma carta ao governo brasileiro alegando que o atual presidente da instituição é "inapto" para ocupar o cargo.

Em uma gestão marcada por polêmicas, Camargo chegou a dizer que o movimento negro é uma "escória maldita formada por vagabundos". Em outros momentos, questionou o legado de figuras históricas da cultura afro-brasileira, como Zumbi dos Palmares: "falso herói", disse. Ações como essa, segundo o relatório, configuram o esvaziamento do histórico de lutas e contribuições dos movimentos negros na construção da sociedade brasileira.

"A denúncia da Coalizão demanda frear o comportamento improbo e ilegal de Sérgio Camargo, tendo em vista os frequentes ataques aos direitos humanos", defendeu o documento.