PUBLICIDADE
Política
Noticia

Ceará terá protestos contra Bolsonaro em Fortaleza e mais 15 cidades

O protesto desta sábado deve reforçar apoio ao padre Lino Allegri, vítima de ataques de apoiadores do presidente Jair Bolsonaro. Em Fortaleza, a manifestação será iniciada com um ato ecumênico em homenagem ao sacerdote

11:09 | 23/07/2021
Protesto Fora Bolsonaro. Milhares de manifestantes de encontraram na Praça Portugal e andaram em passeata ate a praia de Iracema (Foto: Thais Mesquita)
Protesto Fora Bolsonaro. Milhares de manifestantes de encontraram na Praça Portugal e andaram em passeata ate a praia de Iracema (Foto: Thais Mesquita)

Novos protestos contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) vão às ruas no próximo sábado, dia 24 julho. No Ceará, a mobilização deve acontecer em 16 cidades. Além da Capital, os atos já estão confirmadas em Acaraú, Aracati, Baturité, Caucaia, Crateús, Icó, Iguatu, Itaiçaba, Juazeiro do Norte, Maracanaú, Morada Nova, Pentecoste, Quixadá, Sobral e Tianguá.

Em Fortaleza, a manifestação irá se concentrar na Praça Portugal, na Aldeota, a partir das 15 horas, em direção ao Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura. O ato é organizado pelas Frentes Brasil Popular, Povo Sem Medo e o Fórum Sindical, Popular e de Juventudes de Luta pelos Direitos e pelas Liberdades Democráticas.

O protesto deste sábado deve reforçar apoio ao padre Lino Allegri, vítima de ataques de apoiadores do presidente Jair Bolsonaro que invadiram a Paróquia da Paz no último dia 4 de julho. Em Fortaleza, a manifestação será iniciada com um ato ecumênico em homenagem ao sacerdote.

As reivindicações dos protestos anteriores, no entanto, permanecem na pauta; são elas: garantia de vacinação para toda a população, volta do auxílio emergencial de R$ 600, defesa do Sistema Único de Saúde (SUS) e enfrentamento à Reforma Administrativa e aos cortes na educação.

“Voltaremos às ruas até que o impeachment de Jair Bolsonaro seja votado. O momento é de unir forças e esforços em defesa de vacina, democracia, emprego e dignidade para a população. Também estamos lutando pela sobrevivência do serviço público, que tem sido atacado com a PEC da Reforma Administrativa”, destacou o Prof. Bruno Rocha, presidente da ADUFC-Sindicato e membro de um dos fóruns que organiza os protestos.

Este será o quarto protesto pelo impeachment do presidente Jair Bolsonaro a sair às ruas em dois meses. O último aconteceu no dia 3 de julho, quando oposição e movimentos sociais decidiram antecipar o ato que estava inicialmente previsto para este sábado. A iniciativa foi após o surgimento de escândalos de supostas irregularidades na compra de vacinas pelo Governo Federal.

A Frente Brasil Popular aposta que a adesão aos atos cresçam cada vez com a queda na popularidade do presidente ante a gestão da pandemia e os desdobramentos da CPI da Covid. “Não tenho dúvida de que as mobilizações de 24 de julho serão gigantescas”, afirma Wil Pereira, presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT-CE).

Atos confirmados no Ceará*:

1) Acaraú - Praça do Centenário | 8h
2) Aracati – Praia de Canoa Quebrada | 16h
3) Baturité - Praça da Matriz | 8h
4) Caucaia - Praça da Matriz | 8h
5) Crateús - Ato Regional | 17h30
6) Fortaleza - Praça Portugal | 15h
7) Icó - Teatro da Ribeira dos Icós | 16h
8) Iguatu – Praça das Crianças | 16h
9) Itaiçaba – Mercado Público | 9h
10) Juazeiro do Norte – Praça da Prefeitura | 8h
11) Maracanaú – Praça da Estação | 16h
12) Morada Nova - Praça Eduardo Girão | 7h30
13) Pentecoste - Praça do CSU | 17h30
14) Quixadá – Praça José de Barros | 8h
15) Sobral – Praça de Cuba | 8h
16) Tianguá – Praça dos Eucaliptos | 8h

*Atualizado às 11h00 do dia 23/7