PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

Quem é Mia Khalifa, ex-atriz pornô que virou meme na CPI da Covid

A ex-atriz pornô Mia passou a ser mais conhecida no Brasil após aparecer em textos com informações falsas circulando nas redes sociais. Senador Carlos Heinze (PP-RS) leu fake news como se fosse notícia verdadeira

Filipe Pereira
15:53 | 19/07/2021
Quem é Mia Khalifa, ex-atriz pornô que virou meme na CPI da Covid (Foto: Reprodução/Twitter)
Quem é Mia Khalifa, ex-atriz pornô que virou meme na CPI da Covid (Foto: Reprodução/Twitter)

A libanesa e ex-atriz pornô Mia Khalifa tem se tornado um dos assuntos mais comentados no cenário político no Brasil depois de ter seu nome mencionado na CPI da Covid nos últimos meses. Apos virar meme nas redes sociais, hoje, a influenciadora digital até trocou a descrição de seu perfil no Twitter, e agora se classifica, ironicamente, como "Brazil’s COVID Response Leader" ("autoridade da resposta do Brasil à Covid", em tradução livre).

Nesta semana, o nome de Mia ficou entre os temas mais comentados na rede social no país. Mas quem é Mia Khalifa, afinal?

História

Residente nos EUA desde 2000, a libanesa Mia Khalifa é conhecida pela breve carreira como atriz pornográfica. Entre 2014 e 2015, quando trabalha como garçonete, a jovem de família católica e graduada no curso de Artes pela University of Texas na cidade de El Paso aceitou a proposta de um homem que a convidou para ser "modelo". O momento foi rememorado durante entrevista à BBC.

Porém, o destino não foi como o esperado. Aos 21 anos, Khalifa entrou na indústria de filmes pornô. Não demorou para que, em poucos meses, ela se tornasse o nome mais pesquisado de sites de compartilhamento on-line de vídeos adultos. "Achei que pudesse fazer do pornô o meu segredinho sacana, mas o tiro saiu pela culatra", ela afirmou, em entrevista publicada pela revista Época.

A fama mundial aconteceu quando ela apareceu num vídeo pornográfico usando um hijab, véu utilizado por mulheres muçulmanas para cobrir a cabeça. A cena causou polêmicas, e a atriz pornô chegou a receber ameaças do grupo extremista Estado Islâmico (EI).

Atualmente, ela desistiu dos filmes adultos e passou a desencorajam quem pretende seguir o ramo. Ela chegou a trabalhar como assistente jurídica e contadora, mas foi na carreira de influenciadora digital que encontrar maior apreço. Hoje, ela acumula quase 25 milhões de seguidores, e que vive de campanhas publicitárias e posts patrocinados no Instagram. 

Mia Khalifa e a CPI?

Mia Khalifa passou a ser mais conhecida no Brasil após aparecer em textos com informações falsas circulando nas redes sociais. Em maio de 2021, ela teve sua foto compartilhada em grupos de WhatsApp. Na imagem divulgada amplamente entre os usuários, ela aparece como uma a doutora Marcela Pereira, suposta infectologista do Instituto Emilio Ribas que estaria liderando uma pesquisa sobre o uso da cloroquina no tratamento contra a Covid-19. Porém, seu trabalho estaria sendo desqualificado devido sua profissão na indústria pornô. 

No âmbito da CPI da Covid, o senador Luis Carlos Heinze (PP-RS), integrante da "tropa de choque" do presidente Jair Bolsonaro e  defensor do tratamento precoce e do usa da cloroquina, citou uma pesquisa publicada na revista científica The Lancet que passou por retratação após falta de dados. Ao comentar o assunto, o parlamentar reforçou a versão de que tal pesquisa teria sido encomendada por uma empresa chamada Surgisphere, onde trabalharia, segundo ele, uma atriz pornô.

Não demorou para os usuários das redes sociais se lembrarem dos boatos que continham a imagem da Mia Khalifa e da tal fake news apresentando-a como uma cientista. Embora o senador governista não tenha se referido à Mia especificamente, por não ter dito a identidade da suposta atriz pornô da Surgisphere, o meme da Mia já havia viralizado.

Após ser citada e viralizar, Mia Khalifa chegou a brincar com a situação em seu perfil no Twitter:


Em outra publicação, ela afirma: "Eu não sei quem precisa ouvir isso, mas eu não sou uma médica, então não aceite conselhos médicos de memes falsos meus que você encontrou no WhatsApp. Tchau", brincou. 

No último domingo, ela respondeu um tuíte do senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), vice-presidente da CPI da Covid. "Vocês estão em uma crise... Estou a caminho", disse ela, com emojis de avião e mala de viagem.

A postagem de senador dizia respeito à investigação sobre o ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello na  negociação da compra de vacinas com a importadora catarinense World Brands, que tem em seu variado cadastro de atividades e negócios "itens de sex shop".