PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

MDB quer lançar Simone Tebet como pré-candidata à Presidência em 2022

Neste ano, a sigla não apoiou candidatura de Tebet à presidência do Senado e uniu-se ao senador Rodrigo Pacheco (DEM-MG), que contou com o apoio do presidente Bolsonaro

11:15 | 19/07/2021
Simone Tebet, do MDB,  é senadora pelo Mato Grosso do Sul (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Simone Tebet, do MDB, é senadora pelo Mato Grosso do Sul (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

O MDB articula para lançar a senadora Simone Tebet (MDB-MS) como pré-candidata da legenda à Presidência da República. O objetivo é fazer com que a parlamentar, que ganha destaque pela atuação na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid, seja uma alternativa à polarização entre o ex-presidente Lula (PT) e o atual mandatário Jair Bolsonaro (sem partido).

Segundo o jornal Folha de S. Paulo, o partido trabalha para lançar o nome de Tebet próximo ao fim da CPI, previsto para novembro deste ano. Apesar de não ter sido referendada oficialmente pela cúpula da sigla, o presidente do partido, o deputado federal Baleia Rossi (MDB-SP), considera que a parlamentar é uma das favoritas para representar o projeto emedebista.

No início deste ano, o MDB descartou apoio à candidatura de Tebet à presidência do Senado e apoiou o então candidato Rodrigo Pacheco (DEM-MG), que também teve apoio do presidente Bolsonaro. Na ocasião, Tebet se lançou de forma independente e afirmou que perdeu votos após sua legenda se comprometer com o então candidato do Democratas.

Tebet é mais um dos nomes que surge entre partidos que procuram viabilizar uma chamada terceira via nas eleições de 2022. A senadora atualmente é líder da bancada feminina na Casa. Ganhou destaque após convencer o deputado federal Luis Miranda (DEM-DF) a revelar quem era o parlamentar citado por Bolsonaro por envolvimento com o "rolo" da Covaxin. No caso, o líder do governo na Câmara, Ricardo Barros (PP-PR)