PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

Bolsonaro perde apoio entre influenciadores gamers, uma de suas bases em 2018

Em série de reportagens publicada neste ano o O POVO mostrou como o presidente e seus apoiadores trabalharam para se aproximar do segmento com acenos nas redes sociais e redução de impostos

12:39 | 19/07/2021
Fundão de R$ 5,7 bilhões coloca Bolsonaro em crise entre Centrão e apoiadores (Foto: Alan Santos)
Fundão de R$ 5,7 bilhões coloca Bolsonaro em crise entre Centrão e apoiadores (Foto: Alan Santos)

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) tem perdido apoio entre membros da comunidade gamer no Brasil, sobretudo entre influenciadores do segmento, considerada uma das principais bases de apoio do bolsonarismo. Dentre os nomes que já apoiaram o presidente e agora têm se manifestado contrários a ele, está o de Alexandre Borba Chiqueta, o Gaulês, um dos maiores influenciadores do País nesta seara.

Em uma transmissão no fim do mês passado, Gaulês disse: “Se fizer campanha, vai tomar ban". Em resumo, quem falasse bem do mandatário seria expulso da transmissão ao vivo. “Agora, pedir para que uma pessoa que não tem a mínima empatia não esteja à frente de uma nação... Cara, eu acho que é isso que a gente busca todos dias”, destacou reportagem da Folha de S.Paulo nesta semana. Na ocasião, o streamer distanciou-se do presidente, o qual apoiou durante a campanha eleitoral de 2018.

Em reportagem publicada em maio deste ano, o O POVO mostrou como o mundo dos games virou “arma” na mão de Bolsonaro e como o presidente e apoiadores trabalharam para se aproximar do segmento com acenos que variam entre interações nas redes sociais e redução de impostos sobre importação de produtos do segmento no Brasil.

Outro membro de relevância a se distanciar de Bolsonaro foi Gabriel Toledo, o FalleN, um dos maiores jogadores de Counter Strike do mundo. Em março do ano passado, após pronunciamento no qual Bolsonaro minimizou a pandemia, FalleN reagiu nas redes sociais, onde disse que a fala do presidente ia na "contramão a todas as medidas que vêm sendo tomadas no mundo", considerando o ato de Bolsonaro como um "tiro no pé".

Em 2019, Bolsonaro chegou a ligar pessoalmente para FalleN para conversar sobre a redução de impostos sobre jogos de videogame. O streamer, que apoiava o presidente à época, divulgou vídeo nas redes sociais onde registrou o momento da conversa com o presidente. “Acreditem se quiser hoje o Jair Messias Bolsonaro me ligou para mostrar que está avançando no que se refere aos impostos na área gamer”, escreveu.

O POVO mostrou ainda como fóruns, comunidades e plataformas de streaming no Brasil viraram território para a disseminação de ideias alinhadas com a pauta de Bolsonaro.

Apesar de perder o apoio de personagens importantes, o presidente segue fazendo acenos para essa base. Na semana passada, Bolsonaro anunciou uma nova redução de impostos para games. “Alguns reclamam: 'pô, baixa outra coisa', mas, para isso, tem que ter fonte compensadora. Os games, como envolvem recurso de imposto de importação, não tenho que achar uma fonte para reduzir", disse no último dia 13, no Planalto.