PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

"Agimos para salvar vidas", diz Evandro Leitão em balanço do 1º semestre

O deputado comentou sobre seus seis primeiros meses como presidente da Assembleia Legislativa do Ceará e destacou matérias aprovadas durante a pandemia da Covid-19

Filipe Pereira
11:44 | 15/07/2021
Presidente da Assembleia Legislativa do Ceará, deputado Evandro Leitão (PDT), realiza balanço de atividades do primeiro semestre de 2021  (Foto: Thais Mesquita)
Presidente da Assembleia Legislativa do Ceará, deputado Evandro Leitão (PDT), realiza balanço de atividades do primeiro semestre de 2021 (Foto: Thais Mesquita)

O presidente da Assembleia Legislativa do Ceará (AL-CE), deputado Evandro leitão (PDT), divulgou, nesta quinta-feira, 15, o balanço das atividades do primeiro semestre de 2021. O pronunciamento aconteceu durante sessão que encerrou os trabalhos parlamentares para o início recesso dos deputados no mês de julho. 

Segundo o pedetista, os deputados agiram com objetivo de “salvar vidas e garantir que medidas de ordem e emergências fossem debatidas, melhoradas e aprovadas”. “Relativo ao Legislativo, esse parlamento, além de ter sido protagonista, a primeira Assembleia que implantou e instalou a questão virtual nos trabalhos. Nós aqui produzimos até mais do que outrora, inclusive nas últimas legislaturas, essa foi aquela que mais produziu".

No primeiro semestre, a AL aprovou até a semana passada 591 propostas. Destas, 498 (84%) foram projetos de parlamentares (projetos de lei, projetos de indicação, decretos). Das 92 sessões plenárias realizadas, devido a pandemia da Covid-19, a Casa realizou 31 sessões deliberativas remotas. Foram 343 atividades das comissões técnicas permanentes.

Do Executivo, foram 93 matérias aprovadas, sejam mensagens, projetos de lei e emendas constitucionais. O Legislativo aprovou também 2.934 requerimentos, em total de 87% dos apresentados pelos deputados. Evandro destacou ainda a aprovação de algumas matérias do Governo do Ceará, aprovadas no contexto da pandemia.

Entre as matérias que tramitaram está o proposta que concedeu o Auxílio Cesta Básica, que distribuiu R$ 200 para 150 mil famílias, a medida de isenção de contas de águas, o pacote de medidas para setor de alimentação foram do lar e de eventos, o programa microcrédito produtivo do Ceará e a autorização para concessão de subsídio para evitar aumento da tarifa do transporte público da Capital.