PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

Registros indicam que ao menos 955 pessoas tomaram 3 doses de vacinas contra covid-19 no Ceará

De acordo com estudo feito pela Universidade Federal de Alagoas, mais de 29 mil pessoas tomaram três doses ou mais dos imunizantes em todo o Brasil

15:47 | 07/07/2021
Levantamento mostra que Ceará está entre os estados onde mais pessoas teriam tomado três ou mais doses (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)
Levantamento mostra que Ceará está entre os estados onde mais pessoas teriam tomado três ou mais doses (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

Registros indicam que ao menos 955 pessoas fraudaram o sistema de imunização e tomaram três doses ou mais de vacinas contra Covid-19 no Ceará. Os números são de um levantamento feito pelo Laboratório de Estatística e Ciência de Dados da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) e foram divulgados ontem pela TV GloboNews.

De acordo com o levantamento, 29.570 pessoas foram vacinadas com mais doses do que o recomendado pelas autoridades sanitárias em todo o país. São Paulo, com 4.870 irregularidades, é o Estado com o maior número de fraudes deste tipo, seguido por Paraná (2.689), Rio Grande do Sul (2.416), Bahia (2.038), Goiás (1.876), Minas Gerais (1.729), Rio de Janeiro (1.583), Santa Catarina (999), Ceará (955) e Maranhão (732).

Entre os imunizantes aplicados no Brasil, o esquema vacinal da Coronavac, AstraZeneca e Pfizer fica completo com duas doses. No caso da vacina da Janssen, basta uma dose do imunizante.

Os dados obtidos no levantamento apontam ainda que 27.023 pessoas tomaram doses de vacinas diferentes. A prática não é recomendada pelas autoridades de saúde, exceto para grávidas que tomaram a primeira dose da AstraZeneca e agora estão autorizadas a receber a segunda dose da Pfizer.

Em entrevista concedida à GloboNews, o coordenador do estudo, Krerley Oliveira, informou que o levantamento foi feito a partir do cruzamento de dados dos registros de imunização nos estados. “Observamos registros de pelo menos três doses em pessoas com o mesmo nome, sexo, data de nascimento e endereço em datas diferentes. Não é um erro simples de informação no sistema, são dados preocupantes e precisam ser analisados”, comenta.

De acordo com a Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa), não há registros de pessoas vacinadas com três ou mais doses de vacinas contra covid-19 no Estado.

Acompanhe o 4 episódio do Jogo Político, com o deputado Renato Roseno e a chef Bia Leitão