PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

Sindicatos reforçam convocação de militância para protestos contra Bolsonaro

Na pauta das entidades, estão também o pedido pela volta do auxílio emergencial de R$ 600, aumento da oferta de vacinas contra a covid-19 e ações de combate à fome, à pobreza, e às privatizações

18:48 | 02/07/2021
Manifestantes caminharam pela Avenida da Universidade e desceram a Domingos Olímpio, em reivindicação contra o governo Bolsonaro (Foto: Carlos Mazza)
Manifestantes caminharam pela Avenida da Universidade e desceram a Domingos Olímpio, em reivindicação contra o governo Bolsonaro (Foto: Carlos Mazza)

Centrais sindicais brasileiras convocam todos os entes da base de apoio e a militância para irem às ruas no sábado, 3, e participarem dos atos pelo impeachment do presidente da República, Jair Bolsonaro. "O Brasil não aguentará o governo genocida, e agora investigado por corrupção, de Jair Bolsonaro até 2022. O impeachment é urgente, tem de ser agora", destaca o texto divulgado.

Em nota, as centrais sindicais pedem para que todos os interessados em participar dos atos contra o presidente neste sábado atendam aos protocolos sanitários e aqueles que não se sentirem seguros para protestar nas ruas, se manifestem pelas redes sociais.

Na pauta das entidades, estão também o pedido pela volta do auxílio emergencial de R$ 600, aumento da oferta de vacinas contra a covid-19 e ações de combate à fome, à pobreza, e às privatizações.

Os atos também contam com o apoio de partidos políticos e outras entidades sociais, como a União Nacional dos Estudantes (UNE), o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e as frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo.