PUBLICIDADE
Política
Noticia

"Tiraram Lula da cadeia para ele ser presidente na fraude", diz Bolsonaro

O presidente também aproveitou o momento para defender o voto impresso. As declarações foram dadas na manhã desta quinta-feira, no Palácio da Alvorada.

13:16 | 01/07/2021
Bolsonaro e Lula são os principais nomes para a disputa presidencial de 2022 (Foto: Miguel Schincariol e Evaristo Sá/AFP)
Bolsonaro e Lula são os principais nomes para a disputa presidencial de 2022 (Foto: Miguel Schincariol e Evaristo Sá/AFP)

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) fez novos comentários sobre um dos possíveis oponentes nas eleições de 2022 para Presidência da República, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). “Tiraram o Lula da cadeia, tornaram elegível, para ele ser presidente na fraude. Isso não vai acontecer”, declarou o atua chefe do Palácio do Planalto. O comunicado foi feito na manhã desta quinta-feira, 1, no Palácio da Alvorada.

Conforme o colunista da revista Veja, Robson Bonin, Bolsonaro também instigou os apoiadores a defenderem o voto impresso e acusou três ministros do STF de articularem contra a medida.

LEIA MAIS | Guimarães: "Se depender do PT e de Lula, Camilo será candidato a senador"

Câmara do Rio cassa por unanimidade o mandato do vereador Dr. Jairinho

Na última segunda-feira, 28, no mesmo local, Bolsonaro já havia acusado o STF de livrar o petista de acusações com o objetivo de derrotá-lo nas urnas. “Tiraram o cara da cadeia, tornaram elegível para ser presidente na fraude. E a fraude é com esse sistema de votação que está aí. Então você pode ver as articulações para que não haja o voto impresso”, declarou, na ocasião.