PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

Manuela d’Avila diz que daria camiseta escrita ‘rebele-se’ para Michelle Bolsonaro

A declaração foi durante entrevista a um programa do Canal UOL. "Para ela se rebelar, se libertar", disse a ex-candidata à vice-presidência

16:49 | 17/06/2021
Manuela D'Ávila (PC do B) é uma das cinco mulheres que chegou ao segundo turno nas eleições de 2020. A candidata disputa em Porto Alegre (Foto: divulgação)
Manuela D'Ávila (PC do B) é uma das cinco mulheres que chegou ao segundo turno nas eleições de 2020. A candidata disputa em Porto Alegre (Foto: divulgação)

A ex-deputada federal e ex-candidata à Vice-Presidência em 2018 Manuela d’Ávila (PCdoB) afirmou que daria à primeira-dama Michelle Bolsonaro uma das camisetas da sua coleção com a palavra de ordem ‘rebele-se’. “Para ela se rebelar, se libertar", justificou Manuela.

A declaração foi durante entrevista a um programa do Canal Uol. Na ocasião, Manuela falava das camisetas que marcaram suas aparições durante a campanha presidencial e foi desafiada a responder para quem as ofereceria.

Na resposta seguinte, sobre a peça que traz escrita a frase "Nossas ideias são à prova de bala", ela fez outra provocação. "Daria para todos nós que somos ameaçados por essa gentalha", disse.

Manuela, que iniciou a vida pública em 2005 como vereadora até disputar como vice-presidente na chapa com Fernando Haddad (PT) em 2018, também falou da sua experiência na política. Sua última campanha foi como candidata à Prefeitura de Porto Alegre (RS), nas eleições do ano passado.

"Cada vez mais a política é um ambiente em que o ódio às mulheres é naturalizado", diz. “A misoginia é o ativo central de construção dessas forças políticas que emergiram a partir de 2015, não existem sem esse componente, sem essa violência”, afirmou ainda.