PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

Mayra Pinheiro, a "Capitã Cloroquina", é vacinada contra Covid-19

Mayra foi depoente recente na CPI da Covid, do Senado Federal, e teve a quebra de sigilos telefônico e telemáticos aprovada pelos parlamentares. Ela foi vacinada com imunizante da Astrazeneca

23:51 | 14/06/2021
A médica recebeu a primeira dose da Astrazeneca. (Foto: Reprodução/Instagram)
A médica recebeu a primeira dose da Astrazeneca. (Foto: Reprodução/Instagram)

A médica Mayra Pinheiro, secretária do Ministério da Saúde conhecida como “Capitã Cloroquina”, foi vacinada nesta segunda-feira, 14, com a primeira dose da Astrazeneca, em Brasília. Ela compartilhou nas redes sociais uma foto sorrindo em que segura o cartão de vacinação, acompanhada pela seguinte legenda: “Devidamente vacinada contra a Covid-19”.

Mayra foi depoente recente na CPI da Covid-19 e ficou conhecida pela criação do aplicativo TrateCov, que recomendava cloroquina até para bebês. Recentemente, a médica foi uma das pessoas que teve quebra de sigilos telefônico e telemático aprovado pela CPI. As medidas tiveram reação contrária de aliados de Bolsonaro e podem reforçar as provas da responsabilidade do Governo Federal na condução da crise.

LEIA MAIS | À CPI da Covid, Mayra reafirma que viu pênis inflável na porta da Fiocruz; ouça declaração

Na última sexta-feira, 11, a secretária ingressou com um mandado de segurança no Supremo Tribunal Federal (STF) para tentar suspender a quebra dos sigilos aprovada pelos senadores. Para a defesa da médica, a ação se trata de um “ato ilegal”, “um excesso abusivo, com intensidade tamanha a ponto de desvestir a impetrante” e uma “violência contra a dignidade”.