PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

Após acordo com Lula, Freixo anuncia saída do Psol e deve ir para o PSB

Deputado federal deverá concorrer ao governo do Rio de Janeiro pelo PSB. Saída do Psol foi publicizada no dia seguinte ao encontro com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT)

11:08 | 11/06/2021
O deputado Marcelo Freixo deve ser candidato ao governo do Rio pelo PSB (Foto: Divugação/Redes sociais)
O deputado Marcelo Freixo deve ser candidato ao governo do Rio pelo PSB (Foto: Divugação/Redes sociais)

O deputado federal Marcelo Freixo anunciou, nesta sexta-feira, 11, sua saída do Psol, partido onde atuou desde 2005. Freixo, um dos principais nomes da esquerda no Rio de Janeiro, deve filiar-se ao PSB ainda este mês e, posteriormente, lançar-se como pré-candidato ao governo do Rio de Janeiro pela nova sigla. Mudança faz parte de articulações da esquerda para 2022.

“Hoje, encerro esse ciclo com a certeza de que, apesar de não estarmos no mesmo partido, seguiremos na mesma trincheira de defesa da vida, da democracia e dos direitos do povo brasileiro. Essa decisão foi longamente amadurecida e tomada após muito diálogo com dirigentes nacionais e estaduais, a quem agradeço pelas reflexões fraternas que compartilhamos”, escreveu o parlamentar nas redes sociais.

O anúncio ocorreu no dia seguinte ao encontro de Freixo com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). O que sugere que Freixo apoiará Lula na eleição presidencial de 2022 com possibilidade de receber apoio do PT em eventual candidatura ao governo do Rio de Janeiro.

Estado que é o berço da família Bolsonaro e de parte importante de seus apoiadores, o Rio de Janeiro vem enfrentando diversas crises nos últimos anos; inclusive na atuação de ex-governadores afastados ou condenados na Justiça. A movimentação sugere que o estado é uma das prioridades da esquerda para 2022.

No Twitter, Lula publicou fotos com Freixo, além da presidente nacional do PT Gleisi Hoffmann, do presidente da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, André Ceciliano (PT), e dos deputados federais Alessandro Molon (PSB) e Jandira Feghali (PCdoB). “Revendo grandes companheiros e tanta gente que luta todos os dias por um Brasil bem melhor”, escreveu Lula.

Outros nomes da esquerda são esperados no PSB, segundo informações de bastidores. Dentre eles, o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB).