PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

Conselho de Ética aprova cassação de Flordelis, acusada de matar marido

O placar foi de 16 a 1. Apenas o deputado Márcio Labre (PSL-RJ) votou para preservar o mandato da colega

Carlos Holanda
16:18 | 08/06/2021
A deputada federal Flordelis, fala sobre a morte de seu marido, o pastor Anderson do Carmo. (Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil)
A deputada federal Flordelis, fala sobre a morte de seu marido, o pastor Anderson do Carmo. (Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil)

O Conselho de Ética da Câmara dos Deputados aprovou nesta terça-feira, 7, a cassação do mandato da deputada federal Flordelis (PSD-RJ). Ela é acusada de ser mandante do assassinato do esposo Anderson do Carmo.

O placar foi de 16 a 1. Apenas o deputado Márcio Labre (PSL-RJ) votou para preservar o mandato da colega. O caso ainda vai passar pela Comissão de Constituição de Justiça (CCJ) e, por último, pelo plenário, onde será necessária maioria absoluta, ou seja, 257 votos de 513.

Flordelis ainda pode recorrer à CCJ. Ela é acusada pelo Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) e ré na Justiça por ter sido mandante do assassinato do pastor e marido Anderson do Carmo, em junho de 2019.

A parlamentar responde por homicídio triplamente qualificado - razão torpe, emprego de meio cruel e que inviabilizou a defesa da vítima -, além de uso de documento falso, associação criminosa armada e tentativa de homicídio.

Flordelis, segundo o portal G1, negou os crimes antes da votação e pediu aos colegas que não votassem pela cassação. Ela pediu um julgamento digno e disse acreditar que será inocentada no tribunal do júri que irá se debruçar sobre seu processo.

Vem ai, Jogo Político! Estreia 15 de junho!