PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

Ciro responde Lula: "usa bajuladores e gabinete do ódio", e "reduz a política a uma briga de amigos"

Mais cedo, o ex-presidente sinalizou rompimento definitivo com o ex-ministro, alegando que não fará "jogo rasteiro" com quem não quer sua amizade

Filipe Pereira
15:12 | 19/05/2021
Ciro Gomes voltou a fazer duros ataques ao ex-presidente Lula  (Foto:  AURELIO ALVES)
Ciro Gomes voltou a fazer duros ataques ao ex-presidente Lula (Foto: AURELIO ALVES)

O ex-governador Ciro Gomes (PDT) retomou críticas ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, nesta quarta-feira, 19. Mais cedo, o petista sinalizou rompimento definitivo com o ex-ministro, alegando que não fará "jogo rasteiro" com quem não quer sua amizade. Motivado, o pedetista rebateu que Lula, para brigar, "usa bajuladores e seu gabinete do ódio" e "reduz a política a uma briga de amigos". 

Aumentando o tom, Cito alegou querer "brigar contra a corrupção, desindustrialização e desigualdade" promovidas pelo líder petista. "Você é o responsável pela tragédia do desastrado Bolsonaro. Ou você assume que 70% dos eleitores de SP, RJ, MG, Sul, Norte e Centro Oeste que votaram no Bolsonaro são fascistas e gado como sua corte chama?", indagou. 

Logo demais, o presidenciável do PDT pediu que o ex-presidente "debata o Brasil, não afetos pessoais. "Respeite a inteligência do povo brasileiro, Lula. Quais são suas novas ideias? Qual seu verdadeiro projeto de nação? Se existir, aceito confrontá-los civilizadamente com o meu. Debato em qualquer dia, hora, meio ou território", completou.