PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

"Vou contar a verdade. Os fatos reais", diz Mayra Pinheiro sobre depoimento na CPI

Seguindo os passos do ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello, a médica também decidiu acionar a Supremo Tribunal Federal pelo direito de não se autoincriminar perante o colegiado.

Filipe Pereira
16:38 | 17/05/2021
"Vou contar a verdade", diz Mayra Pinheiro sobre depoimento na CPI (Foto: Reprodução/Facebook)

A secretária de Gestão do Trabalho e da Educação no Ministério da Saúde, Mayra Pinheiro, afirmou que deve conta a "verdade e os fatos reais" em depoimento à CPI da Covid-19 no Senado. A oitiva da médica, defensora da cloroquina, medicamento sem comprovação científica para a doença, está marcada para a próxima quinta-feira, 20.

Ao portal Planalto R7, Mayra disse que deve aproveitar o momento “para falar a verdade para 210 milhões de brasileiros”. "Vou contar a verdade. Os fatos reais. Aqueles que nunca tivemos a oportunidade de falar. A população recebe narrativas que nem sempre condizem com a verdade”, afirmou. 

No requerimento de sua convocação, a comissão cita a ida da cearense, conhecida como "capitã cloroquina", a Manaus (AM), dias antes do colapso no sistema de saúde local. Ela teria viajado para disseminar o uso da cloroquina no tratamento da Covid-19 na capital amazonense.

Após o ex-ministro Eduardo Pazuello garantir no Supremo Tribunal Federal (STF) salvo-conduto para ficar calado durante depoimento à CPI da Covid no caso de perguntas que possam incriminá-lo, Mayra também decidiu acionar a Corte pelo direito de não se autoincriminar perante o colegiado. A médica alega "temor" em razão de suposta "agressividade" dos senadores ao inquirir os depoentes da comissão.