PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

Girão responde RC, reforça denúncias e nega "bajular" Bolsonaro

O senador defendeu que a CPI da Covid investigue denúncias contra a Prefeitura de Fortaleza e rebateu o ex-prefeito, que o acusou de omissão no combate à pandemia

Carlos Mazza
22:02 | 29/04/2021
Eduardo Girão já apresentou 46 requerimentos na CPI da Covid (Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado)
Eduardo Girão já apresentou 46 requerimentos na CPI da Covid (Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado)

O senador Eduardo Girão (Podemos-CE) divulgou na noite desta quinta-feira, 29, nota onde responde críticas que recebeu de Roberto Cláudio (PDT) por conta de sua atuação política durante a pandemia de Covid-19 em Fortaleza. Na nota, o senador reforçou denúncias contra o ex-prefeito e negou fala de que ele seria “bajulador” de Jair Bolsonaro.

O embate entre os dois ocorreu após Eduardo Girão apresentar requerimento à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid pedindo a convocação de Roberto Cláudio para depoimento ao grupo. Em resposta, o ex-prefeito se disse surpreso pela “proatividade intempestiva (fora de tempo)” do senador com a pandemia, afirmando que ele nunca “moveu uma palha” ou fez “ao menos uma ligação” durante o auge de crise em 2020.

“Se ele demonstra tamanho desconforto por não ter recebido uma ligação, imagine o que a população sente por não ter recebido, até hoje, os respiradores que poderiam estar agora salvando vidas. Imagine o que sentem as pessoas que não recebem tratamento digno, decorrente de postos de saúde e hospitais negligenciados há anos”, responde Girão.

Na nota, o senador diz ainda que, se não teve as investigações, o ex-prefeito pode pedir ao senador Tasso Jereissati (PSDB) – aliado do pedetista e também integrante da CPI – que vote pela aprovação de sua convocação ao grupo. “Receba esse meu pedido como uma grande oportunidade de prestar contas com total transparência”, diz.

Confira íntegra da nota de Eduardo Girão sobre o caso:

O ex-prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, demonstrou nas redes sociais bastante incômodo com a possibilidade de prestar esclarecimentos na CPI da Covid. Inclusive, revelou uma mágoa por supostamente não ter recebido “um telefonema” nosso no ano passado. Se ele demonstra tamanho desconforto por não ter recebido uma ligação, imagine o que a população sente por não ter recebido, até hoje, os respiradores que poderiam estar agora salvando vidas. Imagine o que não sentem as pessoas que não recebem tratamento digno, decorrente de postos de saúde e hospitais negligenciados há anos.

E quem não recebeu a menor satisfação quando o Hospital de Campanha do PV - que custou quase R$ 100 milhões e funcionou por apenas 5 meses - enquanto todos sabiam que viria a segunda onda? O que dizer aos milhares de conterrâneos que hoje lutam contra o relógio à espera de um leito porque justamente esse hospital foi desmanchado às pressas em meio a denúncias?

Quem acompanha nosso trabalho sabe da minha total independência junto ao Governo Federal. E que tanto faz ser prefeito A ou B para ter meu apoio ou não, pois senador, presidente, prefeito e governador existem para servir às pessoas e não o contrário. No primeiro ano do meu mandato - e com o meu voto -, aprovamos mais de R$ 1 bilhão em empréstimos para Fortaleza. Sem qualquer partidarismo, acompanhei o envio de R$ 2,9 bilhões do Governo Federal para a nossa capital em 2019 e 2020 (Fonte: Tesouro Nacional Transparente).

A população brasileira espera que venha à tona nesta CPI toda a verdade e não apenas parte dela, sem conveniências ou acordos políticos. Foi por isso que lutei tanto para incluir estados e municípios no objeto da mesma, já que receberam bilhões em recursos federais para enfrentar a pandemia. Para quem nada deve e tem as mãos limpas, será uma grande chance de se explicar e dissipar qualquer nuvem de desconfiança.

Considerando o que escreveu o ex-prefeito, ele não tem nada a temer. Excelente. Então, por gentileza, ex-prefeito, peça ao outro senador cearense - e seu aliado político, também membro titular da comissão - para votar a favor do meu requerimento que o convoca para depor na CPI. Não o faço por telefone, mas receba esse meu pedido como uma grande oportunidade de prestar contas com total transparência ao povo da nossa cidade.