PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

Presidente do PSDB diz que há "movimento muito forte de incentivo" à candidatura de Tasso em 2022

Parlamentares tucanos defendem o nome do senador cearense como forma de aglutinas membros do centro político e atrair, por exemplo, o ex-ministro Ciro Gomes (PDT).

Filipe Pereira
10:56 | 19/04/2021
Senador Tasso Jereissati  (Foto: AURELIO ALVES)
Senador Tasso Jereissati (Foto: AURELIO ALVES)

O presidente do PSDB, Bruno Araújo, sinalizou que o partido já considera lançar o nome do senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) para disputar o Palácio do Planalto em 2022. O tucano diz acreditar que o cearense é uma alternativa à polarização entre o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) capaz de unir as forças políticas de centro em 2022.

Em entrevista ao jornal O Globo, Araújo mencionou o nome Tasso como outra possibilidade aos já pré-candidatos tucanos governador João Doria, de São Paulo, e o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite. O senador cearense poderia, inclusive, aproximar aliados de diferentes partidos. "Recentemente se intensificaram movimentos no sentido de convencê-lo a aceitar colocar o seu nome. Claro que é um nome que enriquece muito o processo político nacional e transcende de forma definitiva o PSDB", afirmou.

O presidente da sigla disse que o movimento de incentivo ao nome de Tasso começou após uma publicação de Eduardo Jorge. "Dentro do PSDB, depois da própria provocação do Eduardo Jorge, começa um movimento muito forte de incentivo ao nome do senador Tasso Jereissati", disse Bruno. O ex-candidato à Presidência pelo PV publicou em seu perfil no Twitter que seu candidato para uma “frente ampla democrática” nas eleições de 2022 é o tucano cearense.

A candidatura, ainda segundo Araújo, também seria uma forma de aproximação com Ciro Gomes (PDT). Ele avalia que a participação do pedetista é fundamental para a união do centro político como alternativa a Bolsonaro e Lula em 2022. O presidente avaliou que ambos possuem uma visão econômica semelhante, já que, em 1991, Ciro assumiu o governo do Estado do Ceará com a liderança do atual senador.

Contudo, sem as manifestações de Tasso, as prévias internas do partido estão marcadas para outubro deste ano. “Fica aqui um convite público, para que ele aceite esse chamamento“, disse Araújo. O presidente do PSDB afirmou ainda que o senador é “um dos homens públicos mais respeitados e mais experientes da República” ao dizer que Tasso faz parte da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Covid e irá fazer uma apuração responsável.