PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

Vereador apresenta projeto para que pessoas vacinadas contra a Covid possam fazer doação de alimentos

O vereador Guilherme Sampaio propõe doação de alimentos no ato da vacinação contra a covid-19. Mantimentos devem ser distribuídos pela Prefeitura de Fortaleza à população mais vulnerável

17:46 | 06/04/2021
Na foto o vereador Guilherme Sampaio (PT). Luciano Cavalcante, Fortaleza. (BARBARA MOIRA/ O POVO) (Foto: Barbara Moira)
Na foto o vereador Guilherme Sampaio (PT). Luciano Cavalcante, Fortaleza. (BARBARA MOIRA/ O POVO) (Foto: Barbara Moira)

O vereador Guilherme Sampaio (PT) apresentou, nesta terça-feira, 6, um projeto de lei que cria a campanha “Vacina Solidária”. O texto sugere que, conforme compareçam aos postos de vacinação para tomar as doses dos imunizantes contra a covid, as pessoas que tiverem interesse levem cestas básicas ou um quilo de alimento para doação.

Sampaio ressalta que a campanha não determina obrigatoriedade das doações, sendo apenas um estímulo para ações de solidariedade espontâneas, “sem qualquer obrigação ou coação para a efetivação do gesto”.

Segundo o parlamentar, o objetivo é aproveitar as expectativas em torno do momento da imunização para mobilizar a população em prol daqueles que mais têm enfrentado dificuldades durante a pandemia.

“Será um gesto de solidariedade com um alcance inimaginável! Se fizermos contato com o sentimento de gratidão de todas aquelas milhares de pessoas que publicam fotos nas redes sociais, depois de tomarem a vacina, ou de ver algum familiar sendo imunizado, tenho absoluta certeza de que será muito natural transformar esse sentimento de alívio, de alegria, numa ação concreta de solidariedade”, avalia Sampaio.

O recolhimento e distribuição dos mantimentos ficará a cargo da Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria Municipal dos Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SDHDS), que deve montar um plano logístico.

Sampaio também sugere que os prédios públicos localizados ao lado dos locais de vacinação, como escolas vizinhas aos postos de saúde, sejam usados para evitar aglomerações e garantir o armazenamento adequado dos alimentos arrecadados.