PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

Sarto se une a outros prefeitos em pedido de ajuda internacional para combate à pandemia no Brasil

A iniciativa é da Frente Nacional de Prefeitos e conta a participação de gestores de oito municípios brasileiros, dentre eles o prefeito de Fortaleza, José Sarto

16:12 | 29/03/2021
Sarto e outros prefeito fazem apelo por ajuda internacional  (Foto: REPRODUÇÃO)
Sarto e outros prefeito fazem apelo por ajuda internacional (Foto: REPRODUÇÃO)

Prefeitos de oito municípios brasileiros de diferentes estados reuniram-se em um vídeo que faz um apelo por ajuda internacional no combate à pandemia no Brasil. No registro aparece o prefeito de Fortaleza, José Sarto (PDT). Junto a ele também estão os gestores de Aracaju, Edvaldo Nogueira (PDT-SE); de Florianópolis, Gean Loureiro (DEM-SC); de Salvador, Bruno Reis (DEM-BA); de Belém, Edmilson Rodrigues (PSOL-PA); de Caruaru, Raquel Lyra (PSDB-PE); de Pelotas, Paula Mascarenhas (PSDB-RS) e do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (DEM-RJ).

O registro também denuncia, ainda que indiretamente, a ausência de medidas eficazes no enfrentamento da pandemia por parte do Governo Federal. Os gestores relatam dificuldade de implantar medidas protetivas de contenção à disseminação do vírus nos seus municípios e afirmam haver “barreiras para proteger de forma efetiva os brasileiros”. "O que estamos vivendo no Brasil hoje impede a assistência adequada aos pacientes”, denunciam.

No discurso, os prefeitos assumem uma atuação quase independente no enfrentamento da doença no País e pedem reforços internacionais por meio de doações. “Somos nós prefeitos os responsáveis pela vacinação da população dos nossos municípios. Por isso, estamos pedindo socorro”, afirmam.

Foram feitos pedidos de assistência para oferta de mais vacinas, medicamentos, leitos, oxigênio e testagem gratuita. “Acreditamos na ciência e precisamos de vacinas”, reforçaram. O apelo também revela a realidade brasileira durante a pandemia, no espaço de sua fala, o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, cita a necessidade de punir informações falsa, aumentar as medidas anti-aglomeração e acelerar o cronograma de vacinação.

José Sarto, por sua vez, demonstra preocupação com as variantes da doença e como elas já são uma realidade em todo o território nacional. “É uma questão de tempo para mais variantes e mais mortes”, disse.

Consórcio Nacional de Vacinas das Cidades Brasileira

A Frente Nacional de Prefeitos também foi responsável por iniciativa para aquisição direta de vacinas pelos municípios, caso o Plano Nacional de Imunização (PNI), do Governo Federal, não entregue doses suficientes para imunizar toda a população. Fortaleza e outras 132 cidades cearenses estão entre o municípios que participam do consórcio público. Desse modo, os recursos para compra de vacinas poderão ser disponibilizados de três formas: por meio dos municípios consorciados, de recursos federais e de eventuais doações nacionais e internacionais. O Consórcio Nacional de Vacinas das Cidades Brasileiras foi instituído no último dia 22 de março.