PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

Camilo recebe ameaça de morte, confirma Secretaria de Segurança

Um inquérito foi instaurado pela Polícia Civil para apuração do caso. O aparelho celular de onde partiram as ameaças será submetido a análise

14:15 | 29/03/2021
Governador Camilo Santana (PT) (Foto: REPRODUÇÃO)
Governador Camilo Santana (PT) (Foto: REPRODUÇÃO)

O governador do Ceará, Camilo Santana (PT), recebeu ameaças de morte que circulam em áudio em aplicativos como o WhatsApp. O suspeito, um homem de 53 anos, foi interrogado e teve o celular apreendido no bairro Dom Lustosa, onda mora.

Um inquérito foi instaurado pela Polícia Civil para apuração do caso. O aparelho celular será submetido a análise.

"A Polícia Civil segue investigando o caso para apurar o envolvimento de outras pessoas e a participação do suspeito em outros crimes. O homem responderá criminalmente pelas ameaças", comunicou em nota a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social.

A ameaça sofrida pelo petista está associada às medidas de isolamento mais rígidas adotadas para contenção do vírus.

No contexto dos ataques pelo Ceará, em setembro de 2019, a facção criminosa Guardiões do Estado (GDE) havia elaborado tabela com valores que seriam pagos a quem matasse autoridades públicas.

De acordo trechos do inquérito da operação Reino de Aragão, da Polícia Federal (PF), foi prometido R$ 1 milhão a quem assassinasse o chefe do Executivo estadual. 

Confira nota na íntegra:

A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) informa que a Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) instaurou inquérito policial para investigar ameaças contra o governador Camilo Santana, que circulam por meio de áudio em aplicativo de troca de mensagens. A Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco), com o apoio do Departamento de Inteligência Policial (DIP), identificou o suspeito de gravar o áudio e, na última sexta-feira (26), cumpriu um mandado de busca e apreensão, na residência dele, no bairro Dom Lustosa. O homem de 53 anos foi interrogado e teve o celular apreendido. O aparelho telefônico irá passar por análise. A Polícia Civil segue investigando o caso para apurar o envolvimento de outras pessoas e a participação do suspeito em outros crimes. O homem responderá criminalmente pelas ameaças.