PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

Câmara receberá embaixador chinês no colegiado de relações exteriores

14:22 | 26/03/2021

Em mais um passo da Câmara assumindo o papel da diplomacia brasileira no combate à pandemia de covid-19, o presidente da Comissão de Relações Exteriores, Aécio Neves (PSDB-MG), terá uma audiência na próxima terça-feira, 30, com o embaixador da China no Brasil, Yang Wanming. O convite feito por Aécio vem na esteira da conversa entre o presidente da Casa, Arthur Lira (PP-AL), e seu par na Assembleia Popular Nacional da China, Li Zhanshu.

A ideia é discutir como a embaixada pode atuar para auxiliar na importação de insumos para produção de vacina no Brasil. A China é um país chave na produção mundial de vacinas, medicamentos e insumos hospitalares.

Nos bastidores, deputados também querem tentar suavizar os celeumas envolvendo o governo de Jair Bolsonaro e os chineses.

Na reunião da quarta-feira, 24, entre chefes de poderes, ministros e governadores, Lira cobrou o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, e vocalizou insatisfações com a sua condução após ouvir reclamações de empresários e de Wanming, que disse não manter diálogo com o chanceler.

Araújo se envolveu em polêmica com Wanming no ano passado. Em novembro, o chanceler saiu em defesa do deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), que, nas redes sociais, havia associado o governo chinês à "espionagem" por meio da tecnologia 5G. Na ocasião, o presidente chegou a elogiar Araújo pela iniciativa.

Eduardo era até o início deste ano o presidente da Comissão de Relações Exteriores, mas seu partido, o PSL, perdeu o comando do colegiado em uma disputa com o PSDB. Apesar de não ser mais presidente, o filho 03 do presidente Bolsonaro ainda é membro do colegiado.