PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

Com Covid-19, médica defensora da cloroquina, Mayra Pinheiro, afirma estar "totalmente restabelecida"

Forte defensora do tratamento precoce contra o coronavírus, o qual inclui a ivermectina e a cloroquina, a secretária do governo Jair Bolsonaro vem se recuperando em casa e afirma não ter mais sintomas.

Filipe Pereira
17:32 | 23/03/2021
 Lançamento da série de Ações de Educação em Saúde em Defesa da Vida. Secretária de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde, Mayra Pinheiro. (Foto: Foto: Thaís Mesquista/O POVO)
Lançamento da série de Ações de Educação em Saúde em Defesa da Vida. Secretária de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde, Mayra Pinheiro. (Foto: Foto: Thaís Mesquista/O POVO)

A médica cearense, Mayra Pinheiro, testou, na semana passada, positivo para Covid-19. Após realizar tratamento da doença em sua residência, ela afirma que está "totalmente restabelecida" e sem sintomas no sétimo dia de infecção. A secretária de Gestão do Trabalho e da Educação em Saúde do Governo Federal é forte defensora do tratamento preventivo contra o coronavírus, que incluir a ivermectina e a cloroquina. 

Perguntada se teve que utilizar dos medicamentos, ela não respondeu. A médica afirma que teve "exames excelentes", já devendo retomar ao trabalho na próxima segunda-feira, 19, após cumprir "isolamento social necessário". Recentemente, a secretária defendeu que a ivermectina está sendo solicitada na Europa por um grupo de médicos para as autoridades locais, o que justificaria o reconhecimento pelo Brasil. 

Nesta terça, um grupo de associações médicas divulgou nota defendendo que medicamentos sem eficácia comprovada contra a Covid-19, como a cloroquina e a ivermectina, devem ter sua utilização "banida". As sociedades também defendem o isolamento social e pedem medidas para acelerar a compra do chamado "kit intubação".

A manifestação ocorreu em um boletim do Comitê Extraordinário de Monitoramento Covid-19, organizado pela Associação Médica Brasileira (AMB), e conta com o apoio de sociedades especializadas e de associações locais dos estados.

Candidata ao Senado Federal em 2018, quando recebeu mais de 882 mil votos, a médica é uma forte defensora do tratamento precoce contra o coronavírus, em alinhamento com o presidente da República Jair Bolsonaro (sem partido).

Pinheiro fez parte, também como articuladora, do “manifesto dos médicos cearenses em prol do Brasil”, lista virtual de assinaturas de profissionais da Medicina do Ceará que se colocaram a favor do presidente na condução da pandemia no Brasil. Em suas redes sociais, a médica é uma compartilhadora constante de publicações de Bolsonaro e de outros nomes ligados ao presidente, como a deputada federal Bia Kicis (PSL) e ministros do governo.