PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

Crajubar não decreta lockdown e aposta em mais testes e fiscalização

Prefeito de Juazeiro, porém, deu a entender que medida será inevitável em algum momento

Carlos Holanda
16:06 | 05/03/2021
Gledson Bezerra (Podemos) afirmou que municípios irão agir conjuntamente e organizados em comitê (Foto: Reprodução/Instagram)
Gledson Bezerra (Podemos) afirmou que municípios irão agir conjuntamente e organizados em comitê (Foto: Reprodução/Instagram)

Os municípios de Crato, Juazeiro do Norte e Barbalha decidiram não decretar lockdown. Houve uma reunião nessa quinta-feira, 4, entre os gestores das três cidades na qual se traçou um conjunto de estratégias, de modo a evitar a medida mais rigorosa e conter o avanço do vírus.

O prefeito de Juazeiro, Gledson Bezerra (Podemos), afirmou, por meio de uma rede social, que o Crajubar vai agir em conjunto. O primeiro passo, segundo ele, será a intensificação da testagem. 

Acesse a cobertura completa do Coronavírus >

"Uma vez testando e identificando as pessoas acometidas com a doença, nós vamos poder isolar e evitar a proliferação", ele disse. O trabalho em equipe também irá envolver outros municípios da região Sul do Ceará, como Iguatu, Brejo Santo e Icó.

Ainda segundo o prefeito de Juazeiro, outras providências consistem no reforço da fiscalização e na produção de materiais publicitários sobre o Covid-19. "De nada adianta a gente intensificar a campanha publicitária se não houver uma participação maciça da população", enfatizou o executivo. 

O tom de Bezerra é de quem considera o lockdown uma medida que, em algum momento da crise sanitária, será inevitável. Ele disse: "Infelizmente, enquanto não vacinarmos a população, provavelmente vai chegar a hora de decretar o lockdown em nossas cidades."

Um comitê foi mobilizado para acompanhamento do quadro sanitário pelos municípios. Segundo Guilherme Saraiva (PDT), prefeito de Barbalha, o colegiado terá participação de membros dos secretários de Saúde, de membros do Ministério Público, do Judiciário, de sindicatos patronais, e da Secretaria de Saúde do Ceará (Sesa-CE).

"As pessoas estão perdendo o medo do coronavírus, estão aglomerando, não estão mais cumprindo as normas do Ministério da Saúde, e nós vamos intensificar bastante as vigilâncias para que a gente possa coibir", adiantou Saraiva.

O prefeito de Crato, Zé Ailton Brasil (PT), afirmou que os padrões de fiscalização serão definidos na próxima segunda-feira, 8. Em postagem nas redes, feita nessa quinta-feira, 4, ele afirmou que as cidades irão solicitar esclarecimentos quanto ao número de leitos disponíveis. "No momento, não temos nenhum disponível na região, com fila de 8 pessoas aguardando vaga", alertou.