Participamos do

Lira Neto abandona projeto de livro sobre pandemia no Ceará

Jornalista criticou o que considera ter sido equívoco da imprensa e lamentou que contrato tenha sido objeto de uso político
17:14 | Fev. 10, 2021
Autor Carlos Holanda
Foto do autor
Carlos Holanda Repórter
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O jornalista e escritor Lira Neto não está mais à frente dos trabalhos para produção de livro que seria escrito sobre o enfrentamento da pandemia no Ceará. Ele havia sido contratado pelo Governo do Estado para realização do material, mas anunciou desistência na tarde desta quarta-feira, 10. 

"(...) diante de interpretações e ilações as mais diversas, publicadas na imprensa e repercutidas por canais de divulgação online — algumas delas levianas, que buscaram atingir-me o nome e a reputação —, decidi solicitar ao Governo do Estado do Ceará e à empresa Soter Designer o meu afastamento pessoal e profissional do projeto", ele escreveu.

Valores que supostamente corresponderiam ao contrato foram divulgados por parlamentares de oposição à gestão estadual. A repercussão levou Neto a usar as redes sociais, inicialmente, para somente explicar que os serviços para os quais foi contratado - pesquisa documental, realização de entrevistas e elaboração do texto - seriam feitos por uma equipe de repórteres montada por ele e eram equivalentes a 30% do montante divulgado, de R$ 547 mil.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

"Não tenho qualquer ingerência, poder de decisão ou responsabilidade sobre o destino dos demais 70% dos recursos", ele escreveu em comunicado anterior ao do afastamento, também publicado nesta quarta-feira.

"Estes foram assumidos e serão administrados por um escritório especializado, a Soter Design, que é a empresa contratada pelo governo e responderá por todas as etapas posteriores, o que inclui mais de uma dezena de itens, desde a coordenação editorial à produção executiva, da elaboração do projeto gráfico à diagramação, da aquisição de direitos de imagens aos custos de administração, da impressão ao frete."

O jornalista lamentou que o episódio tenha ganhado "proporção indevida" e sido "instrumentalizado politicamente" após veiculação pela imprensa.

O POVO entrou em contato com o Governo do Ceará para obter detalhes do contrato assinado com o jornalista e com a empresa citada por ele, a Soter Design

Em nota encaminhada à reportagem do O POVO, o Governo confirma que o escritor abandonou os trabalhos em torno do livro por decisão pessoal. O comunicado expressa que o contrato foi feito com "absoluta transparência e licitude" e que Lira Neto foi "injustamente atacado com informações inverídicas nas redes sociais e em alguns veículos de imprensa." 

Leia a íntegra da nota de Lira Neto: 

"NOTA À IMPRENSA E À SOCIEDADE


A ideia de escrever e publicar um livro-reportagem sobre o enfrentamento à Covid-19 no Ceará partiu do pressuposto de que se faz necessário documentar, em perspectiva histórica, o drama enfrentado nos últimos meses pelo conjunto da sociedade, de forma dolorosamente trágica, a partir dos relatos e experiências vividas por gestores, profissionais de saúde, pacientes e familiares das milhares de vítimas afetadas pela epidemia. Quando fui convidado a assumir a autoria do trabalho, aceitei o encargo com entusiasmo e consciente da responsabilidade social que a tarefa envolvia. Afinal, perdi amigos queridos e tive familiares muito próximos internados pelos efeitos da doença. Contudo, diante de interpretações e ilações as mais diversas, publicadas na imprensa e repercutidas por canais de divulgação online — algumas delas levianas, que buscaram atingir-me o nome e a reputação —, decidi solicitar ao Governo do Estado do Ceará e à empresa Soter Designer o meu afastamento pessoal e profissional do projeto. Esclareço que meu trabalho e o de minha equipe de repórteres e pesquisadores — que consistia na pesquisa e redação do texto — representaria cerca de 30% do valor orçado e celebrado em contrato entre o governo e a empresa acima mencionada, correspondendo o custo dos demais 70% a outros itens da produção gráfica e editorial do livro, sobre os quais eu não teria nenhum poder de decisão, ingerência ou responsabilidade, por estarem fora da alçada de minhas funções e competências como jornalista e escritor. Por fim, reafirmo que, após décadas de profissão na imprensa e no mercado editorial, meu nome é o único patrimônio de que disponho.
Lira Neto
10 de fevereiro de 2021"

Leia na íntegra nota do Governo do Ceará: 

"Diante da decisão pessoal do escritor Lira Neto de não mais continuar no projeto de pesquisa e publicação sobre o enfrentamento à Covid-19 no Ceará, após o mesmo ser injustamente atacado com informações inverídicas nas redes sociais e em alguns veículos de imprensa, o Governo do Estado informa que o contrato do projeto, que foi feito com absoluta transparência e licitude, está sendo rescindido, e o mesmo não terá continuidade."

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags