PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

Tasso diz que PSDB não estará com Bolsonaro em 2022 "de maneira alguma"

Senador se posicionou contrário à tese do impeachment do presidente

Carlos Holanda
07:32 | 09/02/2021
 (Foto: REPRODUÇÃO)
(Foto: REPRODUÇÃO)

O senador cearense Tasso Jereissati (PSDB) afirmou à jornalista Thays Oyama, do portal de notícias UOL, que o PSDB não estará "de maneira alguma" com Jair Bolsonaro (sem partido) nas eleições presidenciais de 2022.

Segundo disso tucano, ele e os correligionários são radicalmente contra a condução do militar, principalmente após a pandemia de Covid-19.

O tucano avaliou como "quase que criminosas" as medidas do Planalto no enfrentamento da pandemia, assim como criticou a agenda ambiental brasileira, a cargo do ministro Ricardo Salles (Meio Ambiente). Para Tasso, a gestão de Bolsonaro vem "deseducando o Brasil".

Questionado então sobre se defende abertura de processo de impeachment, o tucano respondeu que não. Ele citou crises de várias ordens - como econômica e social - para concluir que somar o atual conjunto de adversidades a uma crise política não é bom para o País.

Sobre o PSDB na disputa nacional do próximo ano, o senador afirmou que o partido dispõe de dois ativos políticos. O primeiro deles seria o governador de São Paulo, João Dória, a quem o senador atribui bom trabalho na pandemia.

O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, desponta para Tasso como o segundo da fila tucana. "Um dos maiores sucessos políticos e administrativos dessa nova geração de políticos brasileiros."