PUBLICIDADE
Política
Noticia

Novo prefeito de Maranguape acusa ex-prefeito de apropriação indébita

Átila Câmara conversou com O POVO sobre os problemas financeiros. Segundo ele, João Paulo Xerez (PDT) deixou uma dívida de R$ 1,6 milhão

Gabriela Feitosa
13:40 | 14/01/2021
Átila Câmara, prefeito de Maranguape durante live (Foto: REPRODUÇÃO/VÍDEO/INSTAGRAM/ÁTILA CÂMARA)
Átila Câmara, prefeito de Maranguape durante live (Foto: REPRODUÇÃO/VÍDEO/INSTAGRAM/ÁTILA CÂMARA)

Novo prefeito da cidade de Maranguape, Átila Câmara (Solidariedade) acaba de assumir o Município com problemas financeiros. Conforme ele denuncia, a antiga gestão de João Paulo Xerez (PDT) deixou uma dívida de R$ 1,6 milhão referente aos valores retidos para os pagamentos de pensões, seguro social (INSS), empréstimos consignados, planos de saúde, contribuições sindicais, entre outros, dos servidores públicos da cidade.

Leia também | Todas as 19 prefeituras fiscalizadas têm irregularidades em transições e TCE aguarda explicação de ex-prefeitos

A gestão atual acusa João Xerex de apropriação indébita, crime previsto no artigo 168 do Código Penal Brasileiro, que consiste no apoderamento de coisa alheia móvel, sem o consentimento do proprietário. O criminoso recebe o bem por empréstimo ou em confiança, e passa a agir como se fosse o dono.

Átila relata que identificou o problema após ser procurado por diversos funcionários que estavam recebendo intimações de instituições, majoritariamente bancos, alegando o não pagamento das dívidas. "Eu passei a investigar através da Secretaria de Finanças e descobri que todas essas retenções da folha de dezembro não foram pagas pela gestão municipal", conta o atual prefeito.

Ainda segundo Átila, não se sabe completamente para onde foi a quantia, mas o gestor percebeu que, no mesmo período em que isso aconteceu, houve o pagamento de "vultuosas rescisões de ex-secretários da Prefeitura". A gestão de Átila deve assumir as dívidas, como ele afirmou ao O POVO nesta quinta-feira, 14. Mas, segundo ele, a despesa deve desestruturar o planejamento da cidade neste começo de ano.

Além dessas retenções, Átila e sua equipe também encontraram outras espécies de dívidas: R$ 1,7 milhão com Enel, R$ 350 mil com a Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece), R$ 40 mil com a Telemar e débitos com previdência municipal, INSS e pagamentos de médicos da cidade (cerca de R$ 1,4 milhão).

O prefeito fez uma live ontem denunciando o caso. A Prefeitura informa que vai denunciar o antigo gestor.

Assista:

O POVO entrou em contato com o ex-prefeito João Paulo Xerez (PDT), mas não obteve resposta até finalização dessa matéria. Tentamos contato por telefone, email e mensagem. Nenhum número atendeu ou respondeu às mensagens enviadas. O email que João deixou disponível em suas redes sociais não existe.