PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

PT fecha apoio a Rossi, candidato de Maia à Presidência da Câmara

O emedebista terá Arthur Lira (PP-AL) como adversário, apoiado pelo presidente Jair Bolsonaro

21:03 | 04/01/2021
Deputado Baleia Rossi (MDB) disputará presidência da Câmara com o apoio do atual presidente da Casa, Rodrigo Maia (Foto: Zeca Ribeiro)
Deputado Baleia Rossi (MDB) disputará presidência da Câmara com o apoio do atual presidente da Casa, Rodrigo Maia (Foto: Zeca Ribeiro)

O Partido dos Trabalhadores decidiu nesta segunda-feira, 4, apoiar a candidatura do deputado Baleia Rossi (MDB-SP) à Presidência da Câmara dos Deputados. Embora o emedebista vá disputar o posto contra um candidato apoiado pelo presidente Jair Bolsonaro, Arthur Lira (PP-AL), o placar ainda assim foi apertado.

Reportagem da Folha de S. Paulo revela que, de um total de 52 deputados, 27 votaram pró-Baleia e 23 por uma candidatura própria ou por mais tempo de discussão.

Ainda segundo a publicação paulista, espera-se que o anúncio seja feito ao lado de outros partidos de oposição, como PSB e PDT, até terça-feira, 5. Com a adesão de forças à centro-esquerda, Rossi, que é apoiado por Rodrigo Maia (DEM-RJ) lidera uma coalizão composta por 290 parlamentares. Já Lira, segundo a Folha, soma 204 deputados a seu favor.

Em nota, o PT afirmou que o apoio a Baleia foi firmado após compromissos firmados pelo candidato com partidos de oposição, tais como acesso universal à vacina, renda emergencial ou ampliação do Bolsa Família, geração de emprego e o fim do arrocho salarial, além de segurança alimentar, apoio à agricultura familiar e a assentamentos da Reforma Agrária.

Além de defesa da democracia e independência do Legislativo. Mote, aliás, da campanha de Baleia ao principal cargo do Parlamento.

"Os compromissos apresentados ao candidato Baleia Rossi pela Bancada do PT e dos demais partidos de oposição têm o sentido de enfrentar a agenda de retrocessos pautada pelo governo de extrema-direita no campo dos direitos humanos, direitos constitucionais, da manutenção do estado democrático de direito e da soberania nacional", diz outro trecho da nota.