PUBLICIDADE
Política
Noticia

Nenhum preto foi eleito prefeito no Ceará; perfil padrão é de homem branco de 47 anos

Houve 15 pretos candidatos a prefeito no Estado e todos perderam

20:38 | 02/12/2020
Representação política não espelha diversidade da população cearense (Foto: Aurelio Alves/ O POVO)
Representação política não espelha diversidade da população cearense (Foto: Aurelio Alves/ O POVO)

Os resultados do segundo turno, que ocorreu no último domingo, 29, consolidaram os prefeitos dos municípios brasileiros e mostraram o perfil médio dos gestores dos municípios cearenses: o prefeito padrão é homem branco, média de 47 anos e com ensino superior completo. Dos prefeitos eleitos nas capitais brasileiras, 17 se autodeclaram brancos e oito pardos. No Ceará, foram 15 candidaturas de pessoas pretas que concorriam ao cargo de prefeito em 15 municípios cearenses. Todas foram derrotadas. O grupo dos negros é composto pelos pretos e por aqueles que se identificam como pardos, de acordo com a classificação do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Leia também | Mulheres são 14% das candidaturas a Prefeituras no Ceará, mesmo com mais da metade da população

Outro ponto que chama a atenção no cenário cearense é um pequeno avanço no número de municípios que elegeu prefeitas. Em 2016, foram 79 candidatas e 26 eleitas. Em 2020, foram 88 candidatas e 30 eleitas.

A diversidade dos vereadores eleitos no Estado teve um aumento tímido em relação à eleição passada. Por outro lado, o número de vereadoras autodeclaradas brancas caiu para um terço do que era há quatro anos. O número de vereadoras pardas aumentou em relação a 2016.

Porém, a redução no número de vereadoras brancas não significou apenas aumento da diversidade, mas também diminuição do número de mulheres nas câmaras municipais do Estado. Em 2016, eram 356. Este ano, 281 vereadoras eleitas.