PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

Vereador mais votado em Pindoretama é o único cigano eleito no Ceará em 2020, segundo levantamento de instituto

Candidato "Nego Bom" teve 866 votos computados e assume primeiro mandato na política

15:43 | 19/11/2020
Nego Bom (PSB) foi o único vereador cigano eleito no Ceará, segundo levantamento do Instituto Cigano do Brasil (ICB). (Foto: Divulgação)
Nego Bom (PSB) foi o único vereador cigano eleito no Ceará, segundo levantamento do Instituto Cigano do Brasil (ICB). (Foto: Divulgação)

O município de Pindoretama, situado no litoral leste do Ceará e pertencente à Região Metropolitana de Fortaleza, elegeu o único candidato autodeclarado cigano do Ceará, de acordo com levantamento realizado pelo Instituto Cigano do Brasil (ICB). José Pereira da Silva, registrado nas urnas como "Nego Bom", obteve 866 votos e foi o candidato mais votado para a Câmara do município.

O resultado simboliza um avanço para o povo cigano da cidade, que conta pela primeira vez com uma representação entre os vereadores. "Só tenho a agradecer aos ciganos e aos não-ciganos por terem me dado essa satisfação de ter sido eleito. Eu nunca fui candidato a nada, foi a primeira vez, com o incentivo do Rogério (presidente do ICB). Vamos lutar para melhorar nossa cidade e, com fé em Deus, vamos fazer o melhor para o nosso povo", afirmou José.

Pindoretama tem um número estimado em 45 famílias ciganas, segundo mapeamento do ICB. Cerca de 20 mil ciganos residem no estado do Ceará, em 60 municípios. Fortaleza é a cidade que possui maior número de ciganos, com cerca de 200 famílias. Seguida por Sobral, com 108 famílias registradas pelo instituto.

Nego Bom (PSB) nasceu em 1º de agosto de 1980, em Fortaleza, e inicia a trajetória na vida pública a partir deste mandato. O vereador eleito é comerciante e concorreu pela primeira vez ao cargo em 2020, com o incentivo do ICB, que tem como meta eleger ciganos em cargos público a fim de assegurar a ampliação de direitos para o povo minoritário.

"Uma das propostas do Instituto Cigano Brasil é formar vereadores, vice-prefeitos, prefeitos, deputados. Para ter assento, para dialogar, para provocar projetos e leis. Precisamos dessas representações para o povo cigano", afirma Rogério Ribeiro, presidente do ICB e primo de Nego Bom. Segundo ele, a projeção para as próximas eleições, em 2022, é eleger três deputados estaduais no Nordeste.

Candidatos ciganos no Ceará

De acordo com o ICB, o Estado contou, ao todo, com cerca de quatro candidatos assumidamente ciganos nas eleições municipais de 2020. O levantamento registrou apenas candidaturas de ciganos reconhecidos pelo instituto, que verifica dados como origem e raiz familiar dos postulantes. A relação de candidatos fornecida pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) não dispõe de informações sobre a etnia dos elegíveis. Portanto, não existem registros oficiais que comprovem o número exato de ciganos concorrendo nas eleições.

Em Pindoretama, além de Nego Bom, Bonjovi Cigano (Republicanos) concorreu ao pleito, mas não foi eleito, mesmo resultado para Patrícia (PTC), em Tianguá. Raney Mourão (PDT) computou 817 votos, em Independência, mas não atingiu o coeficiente necessário para se eleger e ficou como primeiro suplente na Câmara de Vereadores do município a 310km da Capital.

Raney Mourão tentava a reeleição. Em 2016, conseguiu ocupar uma cadeira como vereador e, à época, foi o único cigano eleito no Estado. Dentre as principais conquistas, foi relator do projeto de lei que aprovou requerimento para instituir o Dia Municipal do Cigano (24 de maio), em Independência.

Ciganos eleitos no Nordeste

O ICB também disponibilizou à reportagem a relação dos ciganos eleitos no pleito de 2020 na região Nordeste, todos para o cargo de vereador. Bahia foi o estado com o maior número de ciganos eleitos, com cinco candidatos, seguido por Maranhão (4) e Sergipe (3). De acordo com o instituto, Paraíba, Alagoas e Rio Grande do Norte não tiveram nenhuma representação cigana eleita.

Ceará

- Nego Bom (PSB): 866 votos (5,80%) em Pindoretama

Maranhão

- Romário Cigano (PSD): 361 votos (2,74%) em Miranda do Norte.
- André Jansen (PP): 1.379 votos (2,52%) em Codó.
- Paulo Cigano (PP): 906 votos (3,81%) em Coelho Neto.
- Cará (MDB): 739 votos (3,11%) em Coelho Neto.

Pernambuco

- Gaturiano Cigano (DEM): 3.746 votos em Petrolina.

Bahia

- Josafa (PP): 230 votos (7,45%) em Ibiquera.
- Felipe Cigano (PDT): 2.052 votos (5,90%) em Euclides da Cunha.
- Ataide Cigano (PL) - 1.970 votos (6,27%) em Ribeira do Pombal.
- Jean Nunes (Republicanos): 379 votos (3,24%) em Guaratinga.
- Jo Cigano (PSD): 578 votos (4,96%) em Conceição do Almeida.

Sergipe

- Pastor Jarison (Republicanos): 355 votos (1,86%) em Capela.

Piauí

- Gerson Cigano (PP): 233 votos (6,94%), em Cocal de Telha.