Participamos do

"Se não se arrepende do que fez, pelo menos assuma os seus atos", dispara Camilo contra Capitão Wagner

Nesta terça-feira, 20, site de Wagner rejeitou as acusações feitas por Camilo na semana passada afirmando que o deputado "não tinha nenhum motivo para desejar uma paralisação de policiais, especialmente em ano eleitoral"
19:43 | Out. 20, 2020
Autor Matheus Facundo
Foto do autor
Matheus Facundo Repórter do portal O POVO Online
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Em resposta à declaração do candidato à Prefeitura de Fortaleza, Capitão Wagner (Pros), que afirmou que acusação de liderar motim da Polícia Militar do Ceará no início do ano é “fake news", o governador Camilo Santana (PT) rebateu novamente o prefeiturável e afirmou: "Capitão Wagner, se não se arrepende do que fez, pelo menos assuma os seus atos".

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

"Fake News? As imagens de seus discursos inflamados para os grupos de encapuzados e amotinados? Sua luta pública para dar anistia aos envolvidos nos atos criminosos do motim contra a população?", questionou o chefe do Executivo Estadual nas redes sociais na noite desta terça, 20, utilizando capturas de tela de matérias do O POVO sobre o assunto.

Nesta terça, site de Wagner rejeitou as acusações feitas por Camilo na semana passada afirmando que o deputado “não tinha nenhum motivo para desejar uma paralisação de policiais, especialmente em ano eleitoral”.

No último dia 14 de outubro, o governador petista escreveu nas redes sociais que Capitão Wagner “tanto liderou o motim de 2011 como teve participação direta nesse último motim, que teve clara motivação política para desorganizar a segurança do Ceará”.

Podcast Jogo Político discute pesquisas eleitorais e por que Ciro Gomes está tão impopular:

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags