PUBLICIDADE
Política
Noticia

Wagner critica Sarto e chama Ciro para briga, mas não nega relação com motim

Dizendo que adversários estão "desesperados" com seu desempenho em pesquisas, Wagner disparou acusações contra grupo de José Sarto (PDT) na disputa

Carlos Mazza
21:42 | 15/10/2020
Wagner afirmou Camilo foi "escalado" por Cid e Ciro Gomes (PDT) para difamar sua candidatura (Foto: Aurelio Alves/ O POVO)
Wagner afirmou Camilo foi "escalado" por Cid e Ciro Gomes (PDT) para difamar sua candidatura (Foto: Aurelio Alves/ O POVO)

Candidato do Pros a prefeito de Fortaleza, Capitão Wagner rebateu nesta quinta-feira, 15, críticas que recebeu do governador Camilo Santana (PT) e de lideranças do PDT cearense. Dizendo que adversários estão “desesperados” com seu desempenho em pesquisas, Wagner disparou ataques e uma série de acusações contra grupo de José Sarto (PDT) na disputa.

Na quarta-feira, Camilo e outros pedetistas, como Sarto e o prefeito Roberto Cláudio (PDT), responderam Wagner após ele negar envolvimento com motim de policiais militares ocorrido no início deste ano no Ceará. “Não é verdade. Tanto liderou o motim de 2011 como teve participação direta nesse último”, disse o governador.

Em transmissão ao vivo nas redes, Wagner rebateu dizendo que Camilo foi “escalado” por Cid e Ciro Gomes (PDT) para difamar sua candidatura por conta do seu desempenho em pesquisas eleitorais. O candidato, no entanto, não negou o ponto inicial do governador.

Sobre possível relação com o motim, Wagner disse: “Quando forem bater, batam com fundamento. A gente sabe muito bem quem seria o principal beneficiado político com uma paralisação dos policiais esse ano, e não seria o Capitão Wagner não. Desde o ano passado estamos bem nas pesquisas e isso preocupa o grupo que tá no poder”.

Capitão Wagner fez ainda uma série de críticas a José Sarto. "Imagina estar no sétimo mandato e de repente chegar na televisão 'eu queria uma chance para que vocês me conhecessem'. É muito esquisito. Imagine eu com 28 anos na política e aí chegar 'pessoal, me dê uma chance'. Chance de quê, pelo amor de Deus? Quem está pedindo chance é o povo de Fortaleza, de eleger alguém com responsabilidade”.

O candidato do Pros também questionou “sumiço” de Ciro Gomes (PDT), diagnosticado na última terça-feira com Covid-19, na disputa em Fortaleza. “Ô, Ciro Gomes, cadê você? Tão valente, tão briguento, tão verborrágico. Estamos esperando você na campanha de Fortaleza. Se escondeu por quê? Covid foi só agora, por quê antes não aparecia? Por quê não faz live com o Sarto?”.

Lendo um dos comentários de participantes da transmissão, que seria de um funcionário da Prefeitura de Fortaleza, ele acusou ainda candidatura de Sarto de estar “torturando” funcionários da gestão para atuarem em atos da coligação pedetista.

O POVO procurou as assessorias de imprensa da Prefeitura de Fortaleza e do candidato José Sarto sobre o caso, mas não obteve resposta até o momento.