PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

Aliados de Bolsonaro têm contas no Twitter retiradas do ar após ordem do STF

Entre os perfis, estão blogueiros, jornalistas, empresários e políticos apoiadores do presidente. Eles são investigados por disseminação de fakenews e ataques ao STF

Filipe Pereira
15:03 | 24/07/2020
Luciano Hang, com 371 mil seguidores, teve a conta do Twitter retirada do ar  (Foto: Reprodução)
Luciano Hang, com 371 mil seguidores, teve a conta do Twitter retirada do ar (Foto: Reprodução)

O Twitter bloqueou, nesta sexta-feira, 24, as contas de investigados no inquérito que investiga ataques e fakenews contra ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). A empresa que gerencia a rede social cumpre determinação do ministro Alexandre de Moraes, responsável pelo inquérito que corre na Corte sobre o tema.

Nos perfis do blogueiro Allan dos Santos, que tem mais de 360 mil seguidores no Twitter, e da ativista Sara Giromini, com 262 mil seguidores nas mesma rede, aparecem mensagens informando que as contas foram bloqueadas por motivos legais, por decisão da Justiça do Brasil.

Também é alvo o empresário Luciano Hang, com 371 mil seguidores, que também mantém atividades em todas as redes sociais. A extremista bolsonarista Sara Winter e o presidente nacional do PTB Roberto Jefferson também estão na lista.

Na decisão, Moraes destaca que a suspensão das atividades nas contas das redes sociais dos investigados é necessária para impedir a continuidade dos delitos. “O bloqueio de contas em redes sociais, tais como Facebook, Twitter e Instagram, dos investigados apontados no item anterior 1, é necessário para a interrupção dos discursos com conteúdo de ódio, subversão da ordem e incentivo à quebra da normalidade institucional e democrática”, destacou.