PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

Eleitores que tiveram o título cancelado por não fazerem biometria no ciclo de 2019 poderão votar em 2020

As inscrições reabilitadas para as eleições deste ano voltarão a ser canceladas após o pleito. Aqueles que tiveram os títulos cancelados por não não cadastrarem as biometrias em ciclos anteriores ao de 2019 e que ainda não regularizaram a situação eleitoral continuam sem poder votar

Catalina Leite
13:42 | 17/07/2020
FORTALEZA, CE, BRASIL, 23-11-2019: Cadastramento Biométrico no Centro de Eventos,  no bairro Edson Queiroz.  (Foto: MAURI MELO/O POVO)
FORTALEZA, CE, BRASIL, 23-11-2019: Cadastramento Biométrico no Centro de Eventos, no bairro Edson Queiroz. (Foto: MAURI MELO/O POVO)

Atualizada às 12h47min do dia 18/07

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso, vetou o uso de biometria nas eleições municipais de 2020, em razão da pandemia de Covid-19. Com a decisão, todos os cidadãos com inscrição eleitoral regular podem votar, incluindo os que tiveram os títulos cancelados por falta de biometria. A informação é do Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE-CE). 

Isso porque a Resolução do TSE nº 23.616/2020, publicada em abril, suspendeu o cancelamento desses títulos por causa da pandemia.

 

Em nota enviada ao O POVO, a coordenadora de Atendimento ao Eleitor do Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE-CE), Lorena Belo, explica que as medidas de isolamento social causaram a suspensão dos atendimentos presenciais para cadastramento biométrico. Por isso, para as eleições de 2020, os títulos cancelados por ausência de biometria continuarão válidos. “As inscrições já foram reabilitadas para o voto e voltarão a figurar como canceladas no cadastro eleitoral, após a realização das eleições municipais de 2020”, alerta.

LEIA TAMBÉM | Fiocruz e dois hospitais devem criar protocolos para eleições, diz TSE

No Ceará, 6.567.760 pessoas são consideradas aptas para votar. No entanto, 375.440 eleitores deixaram de comparecer ao cadastramento biométrico no ciclo 2019. Dessas, 266.339 só em Fortaleza. Os dados foram cedidos pelo TRE-CE.

A coordenadora ainda reforça que aqueles que tiveram os títulos cancelados por não cadastrarem as biometrias em ciclos anteriores ao de 2019 e que ainda não regularizaram a situação eleitoral continuam sem poder votar.

Sobre o processo de voto deste ano, Lorena afirma que o TSE finalizará as resoluções para o pleito municipal em agosto, já que foi adiado para 15 e 29 de novembro. De qualquer forma, a identidade oficial com foto continuará sendo exigida para votação. Aqueles que tiveram a biometria coletada podem se identificar por meio do aplicativo e-Título no smartphone, que deverá ter a foto e os dados pessoais.