Participamos do

Sergio Moro após prisão de Queiroz: "Que todos os fatos sejam esclarecidos"

Ex-assessor do filho do presidente foi preso nesta quinta-feira
11:07 | Jun. 18, 2020
Autor Carlos Holanda
Foto do autor
Carlos Holanda Repórter
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Sem citar o ex-assessor de Flavio Bolsonaro, Fabrício Queiroz, preso na manhã desta quinta-feira, 18, o ex-ministro Sergio Moro afirmou que "o importante é que polícias, Ministério Público e Cortes de Justiça possam trabalhar de maneira independente e que todos os fatos sejam esclarecidos."

O ex-ministro da Justiça e Segurança Pública abandonou o Governo após troca no comando da Polícia Federal (PF). Ele acusou o presidente de querer interferir politicamente na instituição, sobretudo na superintendência do Rio de Janeiro, onde residem maior parte dos familiares, inclusive Flávio.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Tramita no Supremo Tribunal Federal (STF) inquérito sobre a suposta interferência do presidente para proteger parentes e aliados via ingerência política sobre a PF ou, em outra possibilidade, se Moro praticou denunciação caluniosa contra o mandatário. As investigações são conduzidas pela própria PF supervisionadas pela Procuradoria Geral da República.

Você também pode gostar de:

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags