PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

"Eu me preocuparia com o Ceará", afirma Carla Zambelli sobre superfaturamento na compra de respiradores

Na segunda-feira, 25, a deputada antecipou para a Rádio Gaúcha, que seriam deflagradas operações pata investigar a área da saúde nos governos estaduais

12:29 | 26/05/2020
Deputada Carla Zambelli (Foto: Divulgação/ Câmara dos Deputados)
Deputada Carla Zambelli (Foto: Divulgação/ Câmara dos Deputados)

Em entrevista na manhã desta terça-feira, 26, para a emissora CNN Brasil, a deputada federal por São Paulo Carla Zambelli (PSL) afirmou que deveria haver preocupação com o Estado por suspeitas de superfaturamento na compra de respiradores. Segundo ela, além do Ceará, os governos de São Paulo, Amazonas, e Pará seriam os próximos alvos. Em sua fala, ela acrescentou "o deputado André Fernandes inclusive vem fazendo algumas denúncias".

Na segunda-feira, 25, a deputada comentou para a Rádio Gaúcha, que seriam deflagradas operações para investigar a área da saúde nos governos estaduais. "A gente já teve operações da Polícia Federal que estavam na agulha para sair, mas não saíam. E a gente deve ter nos próximos meses o que a gente vai chamar talvez de Covidão, ou de, não sei qual é o nome que eles vão dar, mas já tem alguns governadores sendo investigados pela Polícia Federal", afirmou a deputada.

Na manhã desta terça-feira, 26, a Polícia Federal(PF) estiveram no Palácio Laranjeiras, residência oficial do governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel. Segundo a PF , a Operação Placebo tem por objetivo apurar indícios de desvios de recursos destinados ao combate à pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

Leia também | Alvo de ação, Witzel diz que interferência de Bolsonaro na PF está 'oficializada'

"Eu não acredito que haja vazamentos na Polícia Federal. Não tenho conhecimentos de vazamentos na Polícia Federal", afirmou ela a CNN Brasil. A deputada defendeu que "muitas pessoas" estariam preocupadas com a quantidade de dinheiro que estaria sendo destinado aos estados e que teria conhecimento de um pedido da Procurador-Geral da República(PGR) para investigação dos governadores, uma semana atrás. Ela comentou também supostos superfaturamentos em hospitais de campanha no Rio de Janeiro. 

Na segunda-feira, 25, a Operação Dispneia, da Polícia Federal foi realizada em Fortaleza, com o cumprimento cinco mandados de busca e apreensão em Fortaleza. Segundo a investigação, a Prefeitura de Fortaleza e o Instituto José Frota (IJF) adquiriram respiradores pelo valor unitário de R$ 234 mil. Já o mesmo equipamento foi comprado pelo Governo do Estado do Ceará por R$ 117 mil. O modelo do aparelho seria vendido em outros lugares do Brasil por R$ 60 mil.