PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

Celso de Mello, ministro do STF, autoriza abertura de inquérito contra Bolsonaro

Acusações foram feitas por Moro ao anunciar sua demissão do Ministério da Justiça na última sexta-feira, 24.

22:54 | 27/04/2020
Bolsonaro articula o apoio definitivo das bancadas para se blindar contra um impeachment
Bolsonaro articula o apoio definitivo das bancadas para se blindar contra um impeachment (Foto: EVARISTO SA / AFP)

O ministro decano do Supremo Tribunal Federal (STF), Celso de Mello, autorizou nesta segunda-feira, 27, a abertura de inquérito para apurar denúncias feitas por Sergio Moro contra o presidente Jair Bolsonaro. Pedido foi feito pelo procurador-geral da República, Augusto Aras, na última sexta-feira, 24. Informações são do Uol.

"Sendo assim, em face das razões expostas, defiro, em termos, o pedido formulado pelo eminente Senhor Procurador-Geral da República e determino, em consequência - considerada a situação pessoal do Senhor Presidente da República e do Senhor Sérgio Fernando Moro, então Ministro da Justiça e Segurança Pública -, a instauração de inquérito destinado à investigação penal dos fatos noticiados na peça de fls. 02/13", diz a decisão.

Serão apurados os crimes de falsidade ideológica, coação no curso do processo, advocacia administrativa, prevaricação, obstrução de justiça, corrupção passiva privilegiada, denunciação caluniosa e crime contra a honra.

Acusações foram feitas por Moro ao anunciar sua demissão do Ministério da Justiça na última sexta-feira, 24. Interferência em investigações da Polícia Federal (PF) é uma das acusações e maiores pivôs da polêmica saída do ex-juiz da Lava-Jato do Governo Federal.

Em pronunciamento em rede nacional, o presidente da República Jair Bolsonaro (sem partido) negou que tenha pedido informações sobre processos em investigação da Polícia Federal, rebatendo acusação de Moro ao pedir demissão.