PUBLICIDADE
Política
Noticia

Marisa Letícia tinha R$ 26 mil em investimentos e não R$ 256 milhões

Juiz confundiu valores e informação errada foi repassada

19:26 | 15/04/2020
Marisa sofreu um Acidente Vascular Cerebral (AVC), decorrente do rompimento de um aneurisma que ela tinha no cérebro, diagnosticado há cerca de dez anos
Marisa sofreu um Acidente Vascular Cerebral (AVC), decorrente do rompimento de um aneurisma que ela tinha no cérebro, diagnosticado há cerca de dez anos (Foto: FABIO RODRIGUES-POZZEBOM/ABR)

Os advogados do inventário de Marisa Letícia Lula da Silva explicaram, nesta quarta-feira (15), sobre aplicações da ex-primeira dama. O pedido foi feito pelo juiz da 1ª Vara a Família e das Sucessões de São Bernardo do Campo (SP), Carlos Henrique André Lisboa, que queria esclarecimento sobre o valor de investimentos em certificados de depósito bancários (CDBs) da esposa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, morta em 2017.

Especulou-se que Marisa Letícia teria aplicações de R$ 256 milhões no banco - e diversos integrantes do governo atual, como Regina Duarte e os filhos do presidente Jair Bolsonaro haviam espalhado a informação. Porém, o valor dos CDBs era de R$ 26 mil.

"Não existe qualquer tipo de relação entre os documentos constantes às fls. 394/427 e 428/468 (escrituras de emissão de debêntures) com os CDBs (Certificados de Depósitos Bancários) de titularidade da Sra. Marisa Letícia Lula da Silva, tampouco existe relação entre tais CDBs e o valor nominal de R$ 100", escreveram os advogados da ex-primeira dama.

Segundo a revista Época, o juiz teria confundido o valor de cada certificado com o valor de debêntures de outra natureza - e, por isso, a confusão.

Do Jornal do Correio para a Rede Nordeste