PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

Thiago Lacerda diz reconhecer equívocos sobre a Lava Jato: "Me junto ao coro de #LulaLivre"

Crítico do PT, a quem já atribuiu a pecha de "quadrilha", o ator global pede "julgamento justo e isento de interesses obscuros" ao ex-presidente Lula, preso pela Lava Jato

16:07 | 14/06/2019
Crítico do PT, a quem já atribuiu a pecha de
Crítico do PT, a quem já atribuiu a pecha de "quadrilha", o ator global pede "julgamento justo e isento de interesses obscuros" ao ex-presidente Lula, preso pela Lava Jato (Foto: Instagram / Reprodução )

O ator da TV Globo Thiago Lacerda demostrou em seu Instagram estar “arrependido” quanto ao apoio dado nos último anos à Operação Lava Jato. Após divulgação de conversas entre o então juiz Federal Sérgio Moro com o procurador Deltan Dallagnol, o artista afirmou “reconhecer” seus equívocos. “Insistir em não resistir a tudo Isso que aí está explícito é no mínimo antidemocrático”, declarou.

Ferrenho crítico do PT, o artista já chegou a escrever que o partido do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva era uma “quadrilha”. No início da semana, porém, o site The Intercept Brasil publicou série de reportagens que indicam possível conluio entre as partes de acusação e julgamento que levaram à prisão o ex-presidente, em abril do ano passado.

Nas conversas vazadas, o juiz do caso, Sério Moro, e o procurador Deltan Dallagnol trocaram mensagens com possível colaboração que teria levado Lula a ser condenado e preso em segunda instância.

“Sabe aqueles cadernos de atividades infantis?! Aqueles que você ‘liga os pontos'?! Sabe 'baton na cueca'?... Às vezes, nos falta entendimento, em outras talvez sejamos ingênuos, talvez nos falte cultura política suficiente para entender o que se passa à nossa volta”, refletiu Lacerda.

Na publicação, ele compartilha dez imagens, entre elas foto do hoje ministro da Justiça e Segurança Pública, Moro, bem como críticas sobre a atuação como magistrado no caso Lula. “Reconheço aqui meus equívocos! Venho aprendendo muito com tudo isso nos últimos anos”, lamentou.

O ator prosseguiu: “As máscaras caem por terra! Tudo isso é muito grave! Que sejam apurados os fatos e julgados todos dentro do ritual democrático de direito! E pela mesma razão, agora (ainda que tardiamente...), me junto ao coro de #LulaLivre. Que tenha um julgamento justo e isento de interesses obscuros.”

Redação O POVO Online