PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

Governo do Estado busca linhas de crédito com Agência Francesa de Desenvolvimento

O governador Camilo Santana (PT) afirmou que as áreas tratadas como prioridade em sua gestão estão no centro do interesse da parceria com a AFD

21:01 | 10/06/2019
O Estado busca novas linhas de crédito junto a AFD para implementar projetos 
 nas áreas recursos hídricos, desenvolvimento agrário e infraestrutura,
O Estado busca novas linhas de crédito junto a AFD para implementar projetos nas áreas recursos hídricos, desenvolvimento agrário e infraestrutura,(Foto: José Wagner/Divulgação Governo do Ceará)

Durante encontro com representantes da Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD), o Governo do Estado apresentou projetos para melhorar a eficiência de políticas públicas promovidas nas áreas de recursos hídricos, desenvolvimento agrário e infraestrutura. O Estado busca novas linhas de crédito junto a AFD para implementar tais projetos.

O governador Camilo Santana (PT) afirmou que as áreas tratadas como prioridade em sua gestão estão no centro do interesse da parceria com a AFD. "Quero deixar claro o meu objetivo de fechar parcerias com a Agência (Francesa de Desenvolvimento) em áreas de saneamento básico, recursos hídricos – até pela expertise que o Ceará tem no gerenciamento desses recursos, desenvolvimento agrário, políticas voltadas para os agricultores familiares e de infraestrutura", esclareceu.

A AFD atua há 11 anos no País, sendo responsável pelo aporte financeiro de 1,9 bilhão de euros neste período em 40 projetos no mundo. O diretor Regional da Agência no Brasil, Philippe Orliange, considerou que o Ceará apresenta requisitos que o qualificam para ser um novo parceiro da instituição. “A Agência está muito interessada em políticas que o Estado tem em áreas como a manutenção do desenvolvimento dos recursos hídricos e de mobilidade urbana. As duas são políticas que têm grande impacto em serviço à população e na luta contra as mudanças climáticas, que são as duas grandes prioridades da Agência”, afirmou.

Entre os diferenciais que influenciam a visão positiva da AFD sobre o Ceará, foram listados por Orliange a qualidade e continuidade das políticas públicas, a conexão com a Europa através do HUB aéreo e a situação fiscal do Estado.

"Aqui, a orientação é que a gente apresente todos os indicadores com a realidade, para que quem vai nos fazer o empréstimo possa ter a segurança. É por isso que o Ceará já conseguiu fazer operação de crédito em moeda estrangeira mesmo sem o aval da União, sendo o único estado brasileiro a conseguir fazer esse tipo de operação, isso por si só demonstra essa responsabilidade”, ressaltou Mauro Filho, secretário de Planejamento e Gestão.

O corpo técnico do Governo do Ceará deve continuar se reunindo com os representantes da Agência Francesa de Desenvolvimento para delinear projetos prioritários nas áreas de interesse de novos investimentos.

Redação O POVO Online