PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

Vereadores da Praia Grande, os mais caros de SP, custam R$ 4,1 mi cada, diz TCE

09:34 | 09/05/2019
Um levantamento inédito do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCE-SP) aponta os vereadores da Praia Grande, cidade do litoral sul, como os mais caros de todos os municípios paulistas. Com população de 319 mil habitantes, a cidade tem oito vereadores em sua Câmara, que custam, em média, R$ 4,1 milhões por ano.
Os dados estão disponíveis no Mapa das Câmaras, plataforma virtual divulgada pelo Tribunal de Contas do Estado de São Paulo. O estudo abrange os custos de funcionamento, a quantidade de funcionários e Vereadores, em cada uma das 644 Câmaras Municipais. Os dados são de 2018 e podem ser comparados por meio da ferramenta do TCE.
Praia Grande tem os gastos mais altos por vereador, segundo o levantamento. A Câmara do município também aparece entre as que mais têm servidores por parlamentar. São 148 agentes lotados nos gabinetes, uma média de 18, para cada vereador. Neste ranking, a Câmara litorânea aparece em quarto lugar.
Atrás de Praia Grande, os vereadores mais caros são de Campinas (R$ 3,1 milhões), Guarulhos (R$ 2,7 milhões), e Santos (R$ 2,6 milhões).
Guarulhos é a cidade em que cada vereador tem à disposição a maior quantidade de servidores. São 1.134 em toda a Câmara Municipal, totalizando uma média de 32,4 por parlamentar. A média é muito superior, por exemplo, a Barueri, que vem logo abaixo, com 20,5 servidores por gabinete, e tem 432 lotados.
O maior gasto com pessoal também é da Câmara de Campinas: foram R$ 104 milhões em 2018. Guarulhos vem em segundo, com R$ 97 milhões. Em terceiro, São Bernardo do Campo (R$ 58 milhões).

Agência Estado