PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

Maioria do STF decide que assembleias podem reverter prisão de deputados estaduais

A regra já é aplicada a deputados federais e senadores

22:41 | 08/05/2019
STF decidiu ampliar imunidade de prisão a deputados estaduais.
STF decidiu ampliar imunidade de prisão a deputados estaduais.(Foto: Rosinei Coutinho/ STF)

Os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) votaram nesta quarta-feira, 8, por ampliar a imunidade de prisão a deputados estaduais. Com isso, as assembleias legislativas terão oportunidade de reverter ordens de prisão expedidas pelo Judiciário. A regra já é aplicada a deputados federais e senadores. As informações são do portal G1.

Atualmente, os integrantes do Congresso Nacional só podem ser presos em flagrante de crime inafiançável, a exemplo, prática da tortura, o tráfico ilícito de entorpecentes e drogas afins, terrorismo entre outros.

O Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte e Mato Grosso já tinham aprovado a norma. Durante a sessão, o Supremo rejeitou liminar da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), solicitando a suspensão da medida autorizada nestes três estados.

Conforme o G1, no início do julgamento na Corte, seis ministros tinham, votado para que as assembleias legislativas não tivessem direito de reverter a prisão expedida contra parlamentares estaduais. No entanto, Dias Toffoli, presidente do STF, mudou o voto e virou o placar. A pauta foi retomada após ter sido suspensa em dezembro de 2017.

Na sessão desta quarta, votaram a favor da pauta os ministros:

Marco Aurélio Mello,Alexandre de Moraes, Gilmar Mendes, Celso de Mello, Ricardo Lewandowski, Dias Toffoli.

Votaram contra:

Luiz Edson Fachin, Rosa Weber, Luiz Fux, Cármen Lúcia e Luís Roberto Barroso.

Além disso, ficou autorizado às assembleias remover ações penais abertas contra deputados estaduais.

Redação O POVO Online