PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

Ministro diz que avaliação do ensino básico custaria R$ 500 mil, mas valor correto é R$ 500 milhões

A informação incorreta repassada pelo o ministro da Educação, Abraham Weintraub, foi corrigida logo depois pela assessoria de imprensa do Inep

11:20 | 03/05/2019
Abraham Weintraub acusa universidades punidas de promoverem
Abraham Weintraub acusa universidades punidas de promoverem "balbúrdia"(Foto: Rafael Carvalho/Divulgação Casa Civil)

Durante coletiva de imprensa realizada nesta quinta-feira, 2, o ministro da Educação, Abraham Weintraub, havia informado que a aplicação do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb) em 2019 custaria R$ 500 mil. No entanto, por meio de nota, a assessoria de comunicação do Instituto Nacional dos Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) disse que o valor correto é de R$ 500 milhões. "O valor de R$ 500 mil foi incorretamente apresentado ao ministro", ressaltou o informe, acrescentando que o ocorrido foi "em função de uma inconsistência material na planilha de custos elaborada pelo Inep".

A quantia estimada para 2019 é maior que o gasto na última avaliação, já que em 2017, o Saeb custou R$ 252.770.392,00.

Redação O POVO Online