PUBLICIDADE
Política
TWITTER

Carlos Bolsonaro insinua que a Mangueira teria envolvimento com o tráfico e milicianos

No post, o vereador disse que "o País está de cabeça pra baixo"

16:48 | 07/03/2019
Carlos Bolsonaro (Foto: Dida Sampaio/Agência Estado)
Carlos Bolsonaro (Foto: Dida Sampaio/Agência Estado)

O vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ) usou sua conta do Twitter nesta quinta-feira, 7, para insinuar que a escola de samba Mangueira, campeã do Grupo Especial do Carnaval Carioca de 2019, teria envolvimento com traficantes de drogas, bicheiros e milícias.

No post, o vereador não poupou palavras para esboçar sua opinião. "Dizem que a Mangueira, escola de samba campeã do Carnaval e que homenageou Marielle, tem o presidente preso, envolvimento com tráfico, bicheiros e milícias. Esse País está de cabeça pra baixo mesmo", publicou.

Confira o post na integra

Respostas nas redes sociais

Em reposta ao post no Twitter do vereador, o Partido Socialismo e Liberdade (Psol) respondeu usando palavras semelhantes as de Carlos, em que diz que: "De fato o País está de cabeça pra baixo: o filho do presidente é conhecido por homenagear e empregar no gabinete pessoas ligadas às milícias. E Marielle provavelmente foi morta por milicianos. Desses que sua família gosta tanto. Para de tuitar besteira e explica o laranjal".

A Estação Primeira de Mangueira foi, pela 20ª vez, a campeã do Carnaval no Rio de Janeiro. A escola homenageou a vereadora Marielle Franco (Pso-RJ), que foi assassinada há quase um ano e o crime ainda não foi solucionado pelas autoridades.

Redação O POVO Online