PUBLICIDADE
Notícias

PAUTA DE POLÍTICA - QUARTA-FEIRA, 20

12:00 | 20/02/2019
TURISMO/MARCELO ÁLVARO/TURISMO/LARANJAS/ENRIQUECIMENTO - O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, elevou em 280% o valor em dinheiro vivo mantido em casa num intervalo de dois anos, destaca o jornal O Estado de S. Paulo.. Entre as eleições de 2016 e 2018, a reserva em espécie guardada por ele passou de R$ 105 mil para R$ 400 mil. Os valores foram declarados à Justiça Eleitoral. (Matéria já enviada).
LEI DE ACESSO/INFORMAÇÃO/MUDANÇA/SIGILO/CÂMARA/MOURÃO -
No dia em que o presidente Jair Bolsonaro entregou a proposta de reforma da Previdência ao Congresso, o vice-presidente da República, Hamilton Mourão, afirmou nesta quarta-feira em entrevista à radio Bandeirantes que o governo avalia ainda não ter os votos necessários para aprovar o texto, mas afirmou estar otimista. Sobre a primeira derrota do governo na Câmara, sofrida ontem, quando os deputados derrubaram o decreto assinado pelo vice-presidente que ampliava o poder de impor sigilo a documentos públicos, Mourão disse que o decreto apenas mudava a regulamentação da lei e não a alterava. "Minha visão é que Congresso mandou recado para o governo que temos que conversar mais com eles."
LAVA JATO/ODEBRECHT/MDB/RAQUEL DODGE - As investigações sobre pagamento de "vantagem indevida" pelas empresas NM Engenharia e Odebrecht Ambiental a políticos do MDB devem ser conduzidas pela 13ª Vara Federal de Curitiba. Esse é o entendimento da procuradora-geral da República, Raquel Dodge, que recorreu da decisão do ministro Edson Fachin, relator do caso no Supremo Tribunal Federal (STF).
LEI ANTICRIME/PROJETO/MORO - O projeto de lei anticrime do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, é alvo de críticas de uma comissão formada por 20 personalidades, entre eles seis ex-ministros de Estado, que será lançada nesta quarta-feira em São Paulo. O grupo quer monitorar o que considera ameaças de retrocessos em conquistas nas áreas dos direitos humanos asseguradas pela Constituição de 1988.
ABERT/PROFISSIONAIS/IMPRENSA/MORTES/AGRESSÕES - O relatório anual sobre violações à liberdade de expressão da Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (Abert), divulgado nesta quarta-feira, 20, mostra um aumento no número de mortes de profissionais de imprensa, após dois anos de queda, e indica que os principais agressores, em 2018, foram militantes partidários e manifestantes. A Abert também ressalta o uso de armas de fogo em atentados contra comunicadores.

Agência Estado

TAGS