PUBLICIDADE
Notícias
presidente da câmara

No Ceará, Rodrigo Maia conversa com parlamentares e elogia Camilo

Rodrigo colocou o Ceará como "a maior capacidade de investimento do Brasil" e "referência de gestão pública"

23:01 | 07/02/2019
Rodrigo Maia, presidente da Câmara dos Deputados reeleito, em reunião com Camilo Santana (Foto: Divulgação/Assessoria Rodrigo Maia)
Rodrigo Maia, presidente da Câmara dos Deputados reeleito, em reunião com Camilo Santana (Foto: Divulgação/Assessoria Rodrigo Maia)

Após ser eleito pela terceira vez à presidência da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ) esteve no Ceará nesta quinta-feira, 7, onde se reuniu com parlamentares. Na ocasião, o governador Camilo Santana (PT) também dialogou com Rodrigo, que avaliou a reunião como "aprendizado".

Maia escolheu o Ceará como primeiro estado a receber suas visitas como demonstração de agradecimento. "Camilo é um grande amigo, me ajudou de forma pública. Acho que é um governo que é um exemplo para todo o Brasil. Uma demonstração minha de agradecimento, mais que isso: uma demonstração de que a Câmara dos Deputados é a casa que, representando o povo, precisa dialogar com todos os partidos políticos".

A afirmação foi acompanhada de elogios ao Ceará, onde Rodrigo colocou o Estado como "a maior capacidade de investimento do Brasil" e "referência de gestão pública". O presidente da Câmara salientou que era um momento de trocar ideias com Camilo e os parlamentares presentes e ouvir o que ele tem a dizer sobre projetos a serem votados este ano. A iniciativa se repete nas próximas semanas, quando Rodrigo deve se encontrar com todos os governadores do Brasil.

Reforma da Previdência

Entre os projetos discutidos, a reforma da Previdência foi colocada como um dos destaques. Segundo Rodrigo Maia, esta é uma agenda do Governo Federal, mas que também é de grande interesse da sociedade. Ele explicou que o trabalhador que ganha um salário mínimo na aposentadoria não vai ser atingido em hipótese nenhuma. De acordo com ele, este representa 70% do regime geral.

"A reforma da Previdência vem para organizar o sistema tributário e garantir uma recuperação das contas dos estados e dos municípios, para que todas tenham capacidade de investimento", pontuou Maia.

Ele também conversou com Mauro Filho sobre capitalização na reforma. O secretário de Planejamento e Gestão do Ceará (Seplag) esteve no dia 29 de janeiro para apresentar suas propostas à equipe econômica de Bolsonaro. Rodrigo considerou que a contribuição de Mauro deve ser utilizada.

"Mauro tem muita experiência nessa área. Temos que trazer as boas ideias para que possamos ampliar o debate e construir um texto de consenso. Não é um texto apenas do governo, é um texto do Governo Federal somado às experiências nos estados e nos municípios", disse.

Também foram discutidos os projetos do ministro do Supremo Alexandre Morais e do ministro Sérgio Moro sobre segurança pública. Para Maia, as duas propostas devem ser utilizadas, agregando os textos e aprimorando os pontos em comum das duas. Entre os comentários do presidente da Câmara, estão o combate à corrupção e ao crime organizado.

Entretanto, Rodrigo Maia afirmou que o momento não era de contar votos, mas de conversar para construir pautas e atender as agendas de todos os governadores da Federação.

Redação O POVO Online