PUBLICIDADE
Notícias

Governo Bolsonaro tem primeira exoneração uma semana após posse

O motivo de saída ainda é desconhecido, mas sabe-se que diplomatas criticavam a nomeação de Alexsandro Carreiro por causa do seu baixo domínio da língua inglesa, além da falta de experiência

11:00 | 10/01/2019
NULL
NULL
O publicitário Alexsandro Carreiro pediu exoneração da presidência da Agência de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex). Uma semana após assumir o cargo, essa é a primeira baixa do governo Bolsonaro. O ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, aceitou o pedido que já anunciou o embaixador Mário Vilalba como substituto. Não foli informado o motivo de sua saída. 
  
[VIDEO1]
Antes de Alexsandro, Roberto Jaguaribe Gomes de Mattos chefiou a agência. Diplomatas criticavam a nomeação de Alex, como é chamado, para o cargo. Eles questionavam o seu baixo domínio da língua inglesa, além da falta de experiência. O artigo 16 do estatuto do órgão exige que membros da Apex tenham fluência no idioma. 
   
O publicitário era filiado ao PSL, partido de Jair Bolsonaro, e liderou a sigla na Câmara entre 2011 e 2013. Seu nome foi sugerido por Eduardo Bolsonaro e Ernesto Araújo ao chefe do Executivo nacional, segundo o portal O Antagonista. À época de sua indicação, o ministro das Relações Exteriores disse que Alex era secretário de portos, “segundo seu Linkedin”. O tuíte, no entanto, foi apagado. 
  
[FOTO1]
  
Logo quando assumiu o cargo, o agora exonerado demitiu 17 funcionários, muitos com bastante experiência, sob justificativa de serem petistas. 
  
Nas redes sociais, o publicitário publicou uma foto em que segura faixa com imagens de Bolsonaro e Donald Trump à frente de uma bandeira do Brasil.
  
A Apex é responsável pela a promoção das exportações dos produtos e serviços do País, a facilitação da internacionalização das empresas brasileiras e a moção de investimentos estrangeiros para o País.
 
Redação O POVO Online
TAGS