PUBLICIDADE
Política
novo governo

Pastora assessora de Magno Malta é anunciada ministra dos Direitos Humanos

14:36 | 06/12/2018

(Foto: Reprodução/YouTube)

 

O futuro ministro-chefe da Casa Civil, Onyz Lorenzoni, anunciou a pastora evangélica Damares Alves como ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos no governo do presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL). A informação é do portal de notícias G1.

 

O comunicado foi feito nesta quinta-feira, 6, em entrevista coletiva. Conforme Lorenzoni, a pasta será reponsável pela Fundação Nacional do Índio (Funai), que presta auxílio a comunidade indígena.

 

Na última sexta-feira, 30, Bolsonaro já a credenciava como forte candidata ao posto. Na avaliação do futuro presidente, a pasta se identifica com ela.

 

Com Damares, já são 21 ministros nomeados. Agora, o único ministério sem futuro ministro anunciado é o Meio Ambiente. 

 

Magno Malta

 

A nomeação da assessora foi o mais próximo que o senador não reeleito Magno Malta (PR-ES) chegou da Esplanada dos Ministérios. Ele revelou frustração em entrevista ao portal de notícias The Intercept Brasil. "Eu achava que ia ser ministro e eu não fui ministro”, afirmou.

 

Disse ainda que muitas pessoas falavam mal de Bolsonaro, além de não fazer campanha para ele, mas agora estão se aproximando. Mesmo com a crítica, disse que a amizade com o capitão da reserva do Exército não vai acabar. 

 
O presidente eleito disse ao G1, nessa quarta-feira, 5, que não é momento para oferecer ministério ao senador. Para Bolsonaro, Malta não se enquadrou no novo governo. Entretanto, Bolsonaro disse que as portas do governo estão abertas e que ele poderá "servir à pátria" em outra função. 
Redação O POVO Online