PUBLICIDADE
Política
Advogados

Candidato à Presidência da OAB-CE, Erinaldo Dantas defende protagonismo da entidade

O atual presidente Caixa de Assistência dos Advogados do Ceará (Caace) comentou as críticas a atual gestão e falou sobre o plano de gestão

14:00 | 09/11/2018
Série de entrevistas com candidatos à Presidência da Ordem dos Advogados do Brasil secção Ceará (OAB-CE) continua na Rádio O POVO/CBN e recebeu, nesta sexta-feira, 9, o candidato Erinaldo Dantas, da chapa É hora D Avançar. 
 
Atual presidente da Caixa de Assistência dos Advogados do Ceará (Caace), Dantas defendeu um maior protagonismo da OAB nas discussões da sociedade. "A OAB é uma entidade da advocacia, mas acima de tudo é uma entidade da sociedade. A Constituição Federal fez da OAB uma guardiã do Estado Democrático de Direito", afirmou. 
Apoiado pelo atual presidente da ordem, Marcelo Mota, que desistiu da reeleição, Erinaldo comentou críticas feitas a atual gestão por outros candidatos sobre temas como o aumento de custas do judiciário e das taxas de alvará. Sobre as custas, ele diz que elas "sofreram aumento absurdo" em 2015, antes da atual gestão.
 
Já sobre o alto preço das taxas de alvará instituídos pela Prefeitura de Fortaleza, ele frisa que é uma "situação absurda". "A ordem deve tomar uma providência. Se a OAB não tiver nenhuma ação até o dia 31 dezembro, eu tomando posse em 1º de janeiro já irei tomar uma providência firme", pontuou. 
 
Dantas ainda concordou que a gestão vigente foi "falha" em pontos como a coordenação e administração das comissões. "Falhou e não dá apoio. Penso que tem muitos assuntos que poderiam ser abordados e não foram. Foi um ponto falho da gestão", reconheceu. A crítica à omissão havia sido feita pela candidata Roberta Vasques, primeira das candidatas entrevistadas pela Rádio O POVO/CBN, na última segunda-feira, 5.
 
Sobre a Operação Expresso 150, que prendeu juízes que supostamente vendiam liminares para traficante com ajuda de advogados, Erinaldo reconheceu a importância, mas disse que os casos deveriam ter sido tratados com mais sigilo. 
 
"Eu penso que deveria ser tratato sem ser de forma corporativa, mas nos termos da lei. Pela lei, o processo é sigiloso. Alguns nomes de advogados acabaram sendo divulgados", comentou. 
 
Plano de governo 
Se eleito, Erinaldo Dantas promete reduzir a anuidade paga por advogados, que atualmente é de R$ 800. Ele pretender transformar esse pagamento em "boomerang": tudo que os associados pagarem, receberão de volta em serviços.
 
 
"Vamos oferecer certificado digital, publicações e também todos os cursos oferecidos pela Escola Superior de Advocacia do Ceará (Esace) estarão disponíveis pelo crédito da anuidade", afirmou. A eleição acontece no próximo dia 28 de novembro. 
 
Redação O POVO online