Candidata à Presidência da OAB-CE, Regina Jansen defende uma entidade menos omissaNotícias de Política 

PUBLICIDADE
Notícias


Candidata à Presidência da OAB-CE, Regina Jansen defende uma entidade menos omissa

A candidata da chapa A Ordem é Renovar ainda defendeu uma Presidência com independência política e financeira

13:30 | 07/11/2018
Regina Jansen, candidata à Presidência da Ordem dos Advogados do Brasil no Ceará (OAB-CE), falou sobre as propostas na Rádio O POVO/CBN na manhã desta quarta-feira, 7, e defendeu que a entidade seja menos omissa. Ligada à chapa A Ordem é Renovar, Regina é a terceira de uma série de entrevistas realizada pelo jornalista Luiz Viana no programa O POVO no Rádio. A votação acontece no próximo dia 28, no Centro de Eventos do Ceará.
 
[SAIBAMAIS] Atual conselheira da OAB, Regina ressalta a importância de ter uma Presidência na entidade sem nenhum compromisso político ou financeiro. “Nós entendemos que a OAB não deve ter partidarismo, o partido da ordem é a Constituição Federal. É lutar pela efetivação da nossa lei federal que estabelece o nosso estatuto, além de cumprir o código de ética da OAB”, defendeu.
 
A candidata desaprovou a atuação da OAB em relação à “morosidade” do Poder Judiciário. Regina alega que um advogado aguardou seis anos por decisão em um caso de Tauá. “Por que a gestão do órgão não foi lá? Não é o advogado que tem que enfrentar magistrado nem delegado porque nós temos um órgão que deve fazer essa defesa”.
 
Também criticou a omissão da OAB em relação ao aumento dos alvarás de funcionamento na Cidade, afirmando que o órgão precisa estar presente no debate. “Nós somos o direito em si, nós temos como tornar mais operacional”.
 
Regina também defendeu a adoção de medidas práticas, como a criação de um programa em parceria com o comércio. Pela proposta dela, os advogados trocariam os pontos acumulados por desconto na anuidade, que atualmente custa R$ 800. A candidata também propõe um plano de saúde para a categoria.
 
Redação O POVO Online 
TAGS