Prova no Interior do Ceará traz críticas a Bolsonaro e associa candidato ao nazismoNotícias de Política
PUBLICIDADE
Notícias


Prova no Interior do Ceará traz críticas a Bolsonaro e associa candidato ao nazismo

A Prefeitura diz que tomará providências

11:15 | 04/10/2018
NULL
NULL
Um professor de língua portuguesa usou o candidato a presidente da República Jair Bolsonaro (PSL) como exemplo em questões na avaliação da disciplina para estudantes do Ensino Fundamental II. As questões têm tom crítico em relação ao candidato e o associam ao nazismo. O caso ocorreu em Solonópole, cidade distante 268 km de Fortaleza, no Ceará. Em nota, a Prefeitura do Município, por meio da Secretaria da Educação, afirmou que a atitude não faz parte das orientações pedagógicas aplicadas na rede de ensino e promete tomar prividência.
 
A prova teve 20 questões, sendo duas delas com referência ao candidato a presidente. A primeira mostra a caricatura de Bolsonaro com camisa com a suástica nazista e porrete na mão. Ao lado, balão de fala do candidato contrária ao relacionamento entre pessoas do mesmo sexo. Noutra, duas senhoras aparecem dialogando e um delas afirma que o filho não quer nascer caso Bolsonaro seja eleito presidente.
 
Segundo a secretária da Educação do Município, Maria Gorete, o professor não procurou a Secretaria para tratar do assunto e disse que as devidas providências estão sendo tomadas. "Nem o prefeito, nem nós que fazemos parte da secretaria de educação, comungamos com esse tipo de atitude", disse em entrevista ao O POVO. 
 
[FOTO1]Veja ao lado fotos da primeira questão da prova aplicada em Solonópoles, que usa Bolsonaro como exemplo. Na caricatura, o candidato aparece com camisa com a suástica, símbolo nazista, e porrete na mão. 
 
Texto da questão: "Não discuto promíscuidade. Filho meu é bem educado e não corre o risco de se apaixonar por negras e gays". 
 

Confira opções de resposta para a questão: 
[FOTO2]
 
 
 
Veja segunda questão que usa Bolsonaro como exemplo:
 [FOTO3] 
 
Confira as opções de resposta:
[FOTO4] 
 
Confira nota completa do município de Solonópole sobre o caso: 
 
A Prefeitura Municipal de Solonópole, por meio da Secretaria de Educação, vem a público esclarecer que não faz parte de suas orientações pedagógicas o ato praticado por um professor da rede pública na resolução de questões avaliativas que, em tese, denigrem a imagem de um dos candidatos a presidência da república. 
 
Ressalta-se, ainda, que serão tomadas as devidas providências, com abertura de processo administrativo disciplinar, no intuito de aputrar o fato e aplicar medidas cabíveis. 
 
 
Maria Gorette Pinto Pinheiro de Souza
 
 
Secretária de Educação
 
Sindicado dos professores defende profissional 
 
Por meio de nota, o Sindicato dos Professores e Servidores da Educação e Cultura do Estado e Municípios do Ceará (Apeoc) saiu em defesa do profissional. A organização disse que o profissional estaria sendo intimidado. Para a Apoec, isto é reflexo do contexto político "polarizado, onde a intolerância tem tomado cada vez mais espaço" 
 
 
 
Redação O POVO Online 

TAGS